Agência AutoData de Notícias


Incentivo -
Raquel Secco

Caminhões entram no programa Mais Alimentos

Array ( [last_activity] => 1493346259 [user_agent] => CCBot/2.0 (http://commoncrawl.org/faq/) [session_id] => 6bgq5eq5dqqk30ehr5ngtvbbs7 [B64KEY] => 903b5abdad5b391216f331978f680e61 ) 1

A ampliação da linha de crédito do programa federal Mais Alimentos, para a compra de veículos de transporte de carga por agricultores familiares, promete ampliar a venda de caminhões leves e semileves no primeiro semestre deste ano. Segundo Silvan Poloni, gerente de vendas da Agrale, a proposta e as condições do primeiro pacote valem até 30 de junho e “devem ser renovadas com algumas alterações”.

A projeção do governo e das empresas fabricantes é a de que sejam comercializados 3 mil caminhões este ano via o Mais Alimentos, cerca de 9% dos 35 mil caminhões leves e semileves comercializados no ano passado.

Com dois modelos que atendem às especificações do programa a Agrale planeja comercializar oitenta unidades até junho.

Mais otimista o diretor comercial da Iveco, Alcides Cavalcante, calcula ampliar suas vendas de duzentas a trezentas unidades nestes seis meses.

Ricardo Alouche, diretor de vendas, marketing e pós-venda da MAN Latin America, aposta no incremento inicial de trinta a cinquenta unidades/mês, “com elevação gradativa nos meses subsequentes”.

Sem especificar volumes a Ford, por meio de sua assessoria de imprensa, também acredita na ampliação de suas vendas.

Condições – Participam do programa quinze modelos de veículos comerciais de 1,5 toneladas a 8 toneladas e com preço de até R$ 100 mil. O financiamento é de dez anos, com três de carência, e taxa de juros de 2% ao ano. Outro benefício é a concessão de descontos de 5% a 15% para os quinze modelos.

Segundo informações do Ministério do Desenvolvimento Agrário os descontos são validos para o chassi do caminhão, e o financiamento é estendido para a compra da carroçaria escolhida.


Empresa antecipou pedido de motores para concorrer no programa federal
Empresa, do Grupo Continental, iniciou vendas de conjuntos de peças no balcão do distribuidor para aumentar representatividade no segmento
Atualmente, linha de caminhões recebe motores 2.8 litros da empresa importados da China
Fabricante atribui queda aos investimentos em novos modelos e os custos com recall
A companhia conquistou a liderança de vendas na Argentina e já é uma das quatro maiores no México. Operações na África também impulsionam os negócios.
Redução de custos e aumento da produtividade equilibram os negócios da Empresas Randon