Agência AutoData de Notícias


Lançamento -
Luiz Carlos Beraldo, de Curitiba, PR

Sinotruk mostra caminhões Howo 380 em Curitiba

Array ( [last_activity] => 1462368995 [user_agent] => CCBot/2.0 (http://commoncrawl.org/faq/) [session_id] => 6rai3bld192p4m2g19k8kegoe7 [B64KEY] => bf82d4c58c672937fde52054eb2de5db ) 1

A Sinotruk Brasil apresentou na segunda-feira, 5, em Campina Grande do Sul, na Grande Curitiba, PR, caminhões Howo 380 nas versões 6x2 e 6x4 que começa a comercializar este mês por meio de rede de concessionários ainda de sete lojas planejada para ter quinze até dezembro e 25 em 2011.

De acordo com seu diretor de marketing, Joel Anderson, os novos caminhões têm preços sugeridos de R$ 270 mil para a versão 6x2 e de R$ 290 mil para a 6x4, valor 30% abaixo de seus concorrentes diretos produzidos no Brasil. Financiados por CDC, pois não dispõem do Finame por serem importados, teriam custo aproximadamente 15% menor do que os equivalentes nacionais, segundo o diretor financeiro Perácio Ferreira.

Com investimento inicial de R$ 12 milhões a Sinotruk é formada por capital privado de onze sócios brasileiros e tem como presidente o chinês Jian Hua Zhang. Sua diretoria e corpo técnico são formados por profissionais com origem em fabricantes de veículos como Ford, Mercedes-Benz, Volvo. Perácio Ferreira, por exemplo, foi presidente do Banco Ford, e o diretor administrativo e operacional, Gilberto Baron, teve catorze anos de experiência com Mercedes e Grupo Verdi.

Das primeiras 104 unidades já importadas cem são do modelo Howo, com motores de 10 litros e potência de 380 cv, e quatro são A7, com motores de 13 litros e potência de 420 cv. A empresa pretende deter, em pouco tempo, de 1,5% a 2% de participação no mercado de pesados.

A estratégia da Sinotruk é vender, inicialmente, apenas para empresas cujos veículos sabidamente operarão nas regiões Sul e Sudeste, onde já há rede estabelecida.

A rede autorizada já dispõe de pessoal e de peças de reposição, segundo Baron, e planeja vender seiscentos caminhões este ano, 1 mil em 2011 e pelo menos 1,5 mil em 2012. A empresa aposta nos Howo, cujos motores já são homologados para o Brasil, para conquistar o mercado: transporte de combustíveis e líquidos, reflorestamento, carga geral e baús.

Onde e quem é – A empresa ocupa galpão com 2,4 mil m² de área construída em Campina Grande do Sul, tem trinta funcionários e pretende manter-se enxuta para “crescer de acordo com o ritmo em que os produtos forem ganhando espaço no mercado”, segundo o diretor Ferreira.

Sinotruk é marca internacional da CNHTC, China National Heavy Duty Truck Group, que produz caminhões pesados desde 1956. Seus produtos incorporam tecnologia da Volvo, com a qual manteve acordo de cooperação de 2003 a 2008. Mais recentemente, em 2009, a alemã MAN comprou 25,1% de suas ações, e Joel Anderson acredita não haver conflito de interesses aqui.


Associação projeta comercializar 2 milhões 50 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e chassis de ônibus
Fabricado no México, o SUV da Nissan terá lançamento mundial no Brasil na abertura das Olimpíadas. Produção em Resende só no início de 2017.
Possibilidade de troca de governo colocou projeto na geladeira
Ford insiste em investir em projetos que, essencialmente, creditam mais valor à cadeia produtiva
Trabalhadores não retornaram do lay off na segunda-feira, 2
Medida inicialmente prevista para 2019 entra em vigor imediatamente, segundo MDIC