Agência AutoData de Notícias


Fornecedor -
Bruno de Oliveira

Neo Rodas exporta para Lifan e GM

Array ( [last_activity] => 1498447961 [user_agent] => CCBot/2.0 (http://commoncrawl.org/faq/) [session_id] => 9u9ihmhanht1pkjmsphibptoo7 [B64KEY] => 8f4c83d86082c9f9423c50b42e585bf9 ) 1

A Neo Rodas, empresa que surgiu da aquisição da Alujet pelo Grupo ABG, expandiu os seus negócios na América Latina. Em fevereiro a companhia passou a fornecer rodas para a chinesa Lifan, que anunciou o retorno da produção no Uruguai, e em março a exportar para a General Motors no Chile e na Argentina. Com os dois negócios a expectativa é a de chegar a 600 mil rodas vendidas até o fim deste ano, volume que supera as 540 mil de 2016.

Segundo Murillo di Cicco, diretor comercial da Neo Rodas, a internacionalização da empresa foi adotada para que ela tivesse alternativas às oscilações do mercado brasileiro. A companhia fornece rodas para FCA, Hyundai CAOA e Volkswagen:

“Conseguimos os contratos com Lifan e GM e estamos conversando com mais três montadoras que atuam na Argentina. Ainda são volumes relativamente baixos, mas que demonstram a atividade internacional da empresa”.

A fábrica da empresa, localizada em Vinhedo, SP, opera com 280 funcionários em três turnos para atender, principalmente, ao mercado interno. Sobre investimentos na linha de produção a partir de um eventual aumento de demanda externa o executivo disse que a empresa opera com cerca de 50% de sua capacidade instalada e que há espaço, portanto, para manter a atual configuração: “Conseguimos produzir até 1,2 milhão de rodas por ano em Vinhedo, volume que, segundo projeções internas, consegue atender aos mercados onde queremos atuar”.

A Alujet foi uma das UPIs, Unidade Produtiva Isolada, negociados pelo Grupo Sifco no ano passado. Por R$ 18,2 milhões os empresários Alexandre Abage, do Grupo ABG, e Carlos Santiago, do Grupo Handel, adquiram os ativos – fábrica, equipamentos, contratos e certificados – da Alujet, que ganhou destaque no segmento com as rodas Binno. No processo de aquisição ficou decidido, à época, que os funcionários e o corpo diretivo e gerencial da empresa seriam mantidos na Neo Rodas.

Em entrevista à Agência AutoData em setembro o presidente Alexandre Abage disse que 40% de todos os veículos comercializados no Brasil saem de fábrica com rodas de alumínio. No nicho de mercado em que atua, que fechou 2016 com 2 milhões 87 mil unidades, automóveis e comerciais leves, a Neo Rodas responde por 600 mil – a terceira maior fornecedora do produto do Brasil, depois de Maxion Wheels e Mangels:

“Não pretendemos voltar a trabalhar com a reposição. Nosso foco é ampliar o fornecimento para montadoras, no Brasil e no Exterior”.


Custo operacional é o diferencial do MOBQI, que reúne em um só sistema funções de diversos aplicativos. 40 mil veículos, a maioria de empresas de ônibus, já estão cadastrados no Brasil.
De janeiro a maio, banco aprovou R$ 8,9 bilhões. No mês passado, a expansão foi de 59% na comparação com maio de 2016
Plataforma de fretes já tem 250 mil caminhoneiros autônomos na base e atuação forte em grandes empresas
Disal expande atuação para além da Volkswagen e hoje é a terceira administradora de cotas do País
Falha em cabos do freio de estacionamento levará às concessionárias quase 90 mil veículos. É o terceiro recall em dois anos.
CEF libera R$ 30,3 milhões para a Suzantur para a compra de cem ônibus