Agência AutoData de Notícias


Fornecedor -
Bruno de Oliveira

Neo Rodas exporta para Lifan e GM

Array ( [last_activity] => 1493346457 [user_agent] => CCBot/2.0 (http://commoncrawl.org/faq/) [session_id] => 255q82h2pkg1ipr4cdr06dc8d5 [B64KEY] => 903b5abdad5b391216f331978f680e61 ) 1

A Neo Rodas, empresa que surgiu da aquisição da Alujet pelo Grupo ABG, expandiu os seus negócios na América Latina. Em fevereiro a companhia passou a fornecer rodas para a chinesa Lifan, que anunciou o retorno da produção no Uruguai, e em março a exportar para a General Motors no Chile e na Argentina. Com os dois negócios a expectativa é a de chegar a 600 mil rodas vendidas até o fim deste ano, volume que supera as 540 mil de 2016.

Segundo Murillo di Cicco, diretor comercial da Neo Rodas, a internacionalização da empresa foi adotada para que ela tivesse alternativas às oscilações do mercado brasileiro. A companhia fornece rodas para FCA, Hyundai CAOA e Volkswagen:

“Conseguimos os contratos com Lifan e GM e estamos conversando com mais três montadoras que atuam na Argentina. Ainda são volumes relativamente baixos, mas que demonstram a atividade internacional da empresa”.

A fábrica da empresa, localizada em Vinhedo, SP, opera com 280 funcionários em três turnos para atender, principalmente, ao mercado interno. Sobre investimentos na linha de produção a partir de um eventual aumento de demanda externa o executivo disse que a empresa opera com cerca de 50% de sua capacidade instalada e que há espaço, portanto, para manter a atual configuração: “Conseguimos produzir até 1,2 milhão de rodas por ano em Vinhedo, volume que, segundo projeções internas, consegue atender aos mercados onde queremos atuar”.

A Alujet foi uma das UPIs, Unidade Produtiva Isolada, negociados pelo Grupo Sifco no ano passado. Por R$ 18,2 milhões os empresários Alexandre Abage, do Grupo ABG, e Carlos Santiago, do Grupo Handel, adquiram os ativos – fábrica, equipamentos, contratos e certificados – da Alujet, que ganhou destaque no segmento com as rodas Binno. No processo de aquisição ficou decidido, à época, que os funcionários e o corpo diretivo e gerencial da empresa seriam mantidos na Neo Rodas.

Em entrevista à Agência AutoData em setembro o presidente Alexandre Abage disse que 40% de todos os veículos comercializados no Brasil saem de fábrica com rodas de alumínio. No nicho de mercado em que atua, que fechou 2016 com 2 milhões 87 mil unidades, automóveis e comerciais leves, a Neo Rodas responde por 600 mil – a terceira maior fornecedora do produto do Brasil, depois de Maxion Wheels e Mangels:

“Não pretendemos voltar a trabalhar com a reposição. Nosso foco é ampliar o fornecimento para montadoras, no Brasil e no Exterior”.


Empresa antecipou pedido de motores para concorrer no programa federal
Empresa, do Grupo Continental, iniciou vendas de conjuntos de peças no balcão do distribuidor para aumentar representatividade no segmento
Atualmente, linha de caminhões recebe motores 2.8 litros da empresa importados da China
Fabricante atribui queda aos investimentos em novos modelos e os custos com recall
A companhia conquistou a liderança de vendas na Argentina e já é uma das quatro maiores no México. Operações na África também impulsionam os negócios.
Redução de custos e aumento da produtividade equilibram os negócios da Empresas Randon