Agência AutoData de Notícias


Investimento -
Roberto Hunoff, de Caxias do Sul, RS

RS ganha montadora de bicicletas elétricas

Array ( [last_activity] => 1419197399 [user_agent] => CCBot/2.0 (http://commoncrawl.org/faq/) [session_id] => 436h35v7tnc69nv9n76j4n3cn2 [B64KEY] => 08178cf76bdcdd607d1ecdcfe5afdc18 ) 1
A cidade de Santa Cruz, na região central do Rio Grande do Sul, recebeu investimentos de R$ 2 milhões que garantiram na semana que passou o início da montagem de bicicletas elétricas e triciclos a gasolina, com conteúdo importado da China. A montadora do Grupo Vmag, resultado da parceria de três empresários gaúchos, um goiano e dois chineses, está estruturada para produzir, nesse primeiro estágio, até 3 mil bicicletas e 3 mil triciclos por mês.

De acordo com Vanderci Ribeiro Machado, diretor comercial e de vendas, a expectativa inicial é da venda mensal de trezentas unidades, elevando-se para 1 mil ao fim dos primeiros noventa dias. Até o fim do ano a estimativa é de vender 10 mil unidades/mês. Para atingir essa meta a empresa iniciará as vendas pelo Rio Grande do Sul, onde terá de trinta a quarenta distribuidores autorizados, ampliando a atuação para o restante do Brasil e depois para o Mercosul, dentro do acordo firmado com a parceira chinesa Lifan.

A bicicleta, conhecida como V-Bike, terá preço de R$ 2,5 mil. Com potência de 350 watts, a bateria recarregável tem autonomia para até 70 km e velocidade máxima de 40 km/h. O condutor pode optar entre acelerar como moto ou pedalar como bicicleta. O veículo, também chamado de motobicicleta, não exige habilitação nem emplacamento, já que será enquadrada como bicicleta nos registros municipais.

Já o triciclo com motor gasolina de 200 cc e capacidade de carga de 400 kg custará R$ 12 mil. Tem velocidade máxima de 100 km/h e consumo de 25 km por litro. Futuramente será vendida a versão elétrica. Segundo Machado o modelo é ideal para pequenas empresas que trabalham com entregas.

Para o segundo semestre a empresa anuncia a produção da motobicicletas para deficientes. O modelo, com características semelhantes às da V-Bike, tem três rodas em vez de duas e a cadeira gira para os lados facilitando o acesso.

Carro – Um triciclo com capacidade para levar até quatro pessoas começa a ser produzido em 2009 pela Vmag. O modelo, que também terá versão elétrica, foi desenvolvido e patenteado no Brasil, mas industrializado na China em função de preço. De lá virá a plataforma pronta, com todos o conteúdo mecânico, para encarroçamento no Brasil, onde foram desenvolvidos alguns fornecedores.

Essa estratégia, de acordo com o diretor de vendas, permitirá que o veículo seja vendido por R$ 16 mil com câmbio automático. Com motor 500 cc alcança velocidade máxima de 120 km/h.

A expectativa é da venda inicial de quinhentas unidades/mês a partir de 2009. “A exposição do produto numa feira, em outubro passado, despertou o interesse de várias pessoas que estão em lista de espera.” O modelo, na visão da direção, tem tudo para ser usado na frota de táxi do País. Para sua produção a empresa montará nova estrutura, ampliando as instalações atuais.

De acordo com Machado a política da empresa é produzir veículos para aplicação urbana, de baixo custo de manutenção e alta economia de combustível. Na China o carro será comercializado com a marca Lifan e no Brasil como Vmag.

2014 não foi dos piores mas também dificilmente deixará saudades para o setor automotivo nacional. Com isso a chegada de 2015 causa ansiedade
Iniciativa começará por serviços de pós-venda e administração
Petrobras se reúne com integrantes da Afeevas em evento no Rio de Janeiro, RJ, para tratar do tema
Fabricante de caminhões recebeu nova cota de importação de 8,5 mil unidades por ano
Sem ajuda do FAT, montadora pagará salários para 168 funcionários afastados durante três meses
Engenheiro de produção assume a associação de engenharia em 1º de janeiro