Mini Countryman é holandês voador

Imagem ilustrativa da notícia: Mini Countryman é holandês voador
Foto Jornalista Vicente Alessi, filho

Por Vicente Alessi, filho

CompartilheLançamento
11/11/2019

Indaiatuba, SP – A BMW, por meio de sua Divisão Mini, mostrou na sexta-feira, 8, novidade atuante na faixa de baixo dos veículos Premium puro sangue: o novo Countryman ALL 4 da série John Cooper Works, a mais animada, que é um crossover produzido em Born, Holanda. Motor 2.0 turbo de 306 cv e preço salgado para a sua localização mercadológica: R$ 239 mil 990.

 

O modelo oferece, também, tração nas quatro rodas e suspensão eletrônica descrita como geradora “de esportividade e de conforto para uso urbano, quando necessário”. O visual é desenhado como “mistura de linhas harmoniosas e atléticas com amplo espaço na cabina sem perder as proporções típicas de um Mini”. Versátil também é palavra que se aplica ao caso.

 

Mas as palavras ainda perdem fôlego diante da experiência prática, numa pista de teste, e de corrida, o Autódomo Capuava, em Indaiatuba, SP. O motor ronrona como gatinho mas faz o carro saltar adiante como pantera de pouca conversa. Ou seja: no ritmo familiar – carrega cinco pessoas e pertences com porta-malas de 450 litros – torna-se confortável, amigável, mas no modo esportivo troca de roupa e disputa palmo a palmo com os grandes: sua velocidade máxima bate em 250 km/h.

 

De acordo com Rodrigo Novello, diretor de vendas e marketing da marca MINI, seu portfólio deve gerar, este ano, vendas projetadas de 1,7 mil unidades. Até outubro suas vendas acumuladas somam 1 mil 371 unidades, queda de 3,2% diante do mesmo período do ano passado.

 

Ao mercado brasileiro a empresa faz a oferta de treze diferentes configurações do Mini e detinha, em outubro, participação de 4,63% no segmento de veículos importados. O modelo hatch de 3 portas é o mais vendido, coisa de 35% do total e preço a partir de R$ 122 mil 990.

 

“Esperamos crescimento orgânico e acima do mercado, e incluímos aí nosso desempenho nos próximos anos. Apesar da carga tributária incidente...”

 

Hoje o portfólio Mini é mais versátil, unindo num só modelo virtudes que, antes, eram independentes – como esportividade e conforto, por exemplo. Ele foi renovado há alguns anos a partir de mais de trinta configurações e de pelo menos sete plataformas.

 

Novidades – O motor é novo, o 2.0 TwinPower turbo, de 4 cilindros e os tais impressionantes 306 cv de 5 mil rpm a 6 mil 250 rpm e 450 Nm de torque já disponível de 1 mil 750 rpm a 4,5 mil rpm. Automática, a transmissão é a Steptronic com oito marchas e Launch Control.

 

Com essa maquinaria toda, contou o press release da Mini, o carro faz de 0 km/h a 100 km/h em 5,1 segundos.

 

Conectividade e sistemas de navegação e entretenimento são vistos por meio de tela multimídia touch-screen circular de 8,8 polegadas. Conexões à internet funcionam por meio dos sistemas Connected e Connected XL: informações de trânsito em tempo real, serviço de alerta para manutenção, serviço de concierge e de chamada de emergência inteligente.

 

São nove as cores disponíveis, que podem ser combinadas com tetos pretos ou vermelhos.

 

Fotos: Divulgação.