O campeão da Volvo está de volta

Imagem ilustrativa da notícia: O campeão da Volvo está de volta
CompartilheLançamento
29/08/2017

A Volvo Cars é diferente das outras marcas. Nessa nova fase controlada pela holding chinesa Geely, retomou identidade e postura particular. Vamos chamar de um jeito escandinavo de fazer carros, muito especial em termos de produto e de posicionamento institucional. “Fazemos carros pensando nas pessoas, para as pessoas e com as pessoas”, foi um dos mantras repetidos durante a apresentação da segunda geração do XC60, o SUV de luxo mais vendido na história da marca no Brasil.

 

Ele é o segundo dessa nova era da Volvo a desembarcar no Brasil. Chega com a missão de retomar a liderança entre os SUV de luxo, aqueles que custam mais de R$ 200 mil, como o Land Rover Discovery Sport, o Audi Q5, o Mercedes-Benz GLC e o BMW X3. O presidente da empresa, Luis Rezende, resume a importância dessa nova geração: “Já vendemos 20 mil XC60 no Brasil. Por conta do sucesso, dobramos nossa rede no País e aumentamos nosso faturamento em doze vezes”.

 

A expectativa da Volvo é que a partir de setembro sejam negociadas 250 unidades do novo XC60 por mês. A meta é fechar 2017 com 1 mil unidades vendidas, mas a campanha de pré-venda pode melhorar esses números, de acordo com o diretor comercial João Oliveira: “Foram 200 unidades na pré-venda e já estamos com a produção destinada ao Brasil comprometida até outubro”. Ainda sem projetar o desempenho em 2018 para o XC60, a Volvo conta muito com um ritmo mensal um pouco acima das 250 unidades mensais.

 

Visão 2020 – Antes de apresentar o novo XC60 vamos tratar do posicionamento global da marca, que explica as razões da Volvo trazer tantos recursos interessantes em seus produtos.

 

A Volvo é conhecida pela obsessão por segurança. Essa característica vem lá de 1959, quando a empresa criou o cinto de segurança de três pontos e não patenteou a invenção para que outras pudessem usar em seus projetos. Em 2017, a Volvo coloca no centro da sua estratégia as pessoas. Não importa a tecnologia mais avançada ou o design mais bonito se não for para um bem maior: o das pessoas. Veja os vídeos Moments (http://www.volvoca.rs/01Q4uy) com o novo XC60 e o da campanha Visão 2020 (https://youtu.be/fbQ6ye2Wy2s) para compreender como a Volvo quer ser reconhecida.

 

É um jeito um tanto óbvio de encarar a missão de fazer e vender carros. Mas encanta justamente na simplicidade do conceito “para as pessoas” e, claro, pela qualidade e eficiência dos veículos.

 

O XC60 compartilha o DNA escandinavo do XC90, um SUV grande que trouxe para o Brasil em 2015 as novas soluções e tecnologias, como a plataforma modular SPA, os sistemas semiautônomo e de segurança avançada. Todos os novos produtos da marca sueca passarão por esse banho de estilo e de tecnologia até todo o portfólio global entregar, em 2020, a chance de ninguém se ferir gravemente ou vir a óbito dentro e ao redor de um Volvo.

 

Mas o campeão de vendas dos suecos no Brasil tem personalidade própria. Um design marcante, sobretudo na traseira, a principal diferença em relação ao já conhecido XC90. Na dianteira, o destaque é o conjunto ótico apelidado de martelo de Thor e a enorme grade frontal, nova identidade global da Volvo.

 

Por dentro, a qualidade dos materiais, o acabamento primoroso e o minimalismo do painel frontal contrastam com a central de entretenimento e conectividade Sensus Connect. Acessível pela tela de nove polegadas de LCD antirreflexo e sensível ao toque, é uma peça que se destaca. Por ali é possível configurar praticamente tudo, inclusive conectar o smartphone pelos sistemas Apple Car Play e Android Auto.

 

Ao volante, o motor T5 Drive-E 2.0 litros de 254 cv acoplado em transmissão automática de oito velocidades é coadjuvante. Esse powertrain entrega desempenho, eficiência e baixo nível de emissão de poluentes exigidos nesse segmento de alto padrão. Mas o pacote City Safety de segurança ativa toma as atenções do condutor. São diversos sistemas que monitoram, alertam e atuam em situações como mudança de faixa, colisão frontal e traseira, em cruzamentos, entre outras, evitando colisões contra veículos, ciclistas, pedestres e até animais de grande porte.

 

O ponto alto dessa tecnologia é o Pilot Assist, ou assistente de direção semiautônoma, capaz de conduzir sozinho o XC60 na cidade ou na estrada, até a 130 km/l. Mas para isso são necessárias pistas bem sinalizadas, condição essencial para o sistema executar as manobras sem a ajuda do condutor.

 

Com uma receita que teve avaliação positiva da crítica na Europa, o XC60 vai encarar o não menos exigente consumidor de alto luxo no Brasil. Seu posicionamento de preços nesse restrito e concorrido segmento vai mostrar se todos esses atributos farão tanto sucesso por aqui também. Nessa nova fase da Volvo no Brasil e no mundo, o jeito escandinavo de fazer carros vai mostrando como pretende superar as expectativas das pessoas. Simplesmente pensando nelas. Na Suécia eles chamam isso de luxo inteligente.

 

De Dourado, SP / fotos: divulgação Volvo Cars