news
12/12/2014

Audi confirma comercialização do A3 híbrido no Brasil em 2015

Por Michele Loureiro

- 12/12/2014

Motivada pelo crescimento do mercado de veículos híbridos e elétricos no Brasil, que apresenta avanço de 78% de janeiro a outubro na comparação anual, a Audi iniciará comercialização de seu primeiro modelo híbrido plug-in no País no segundo semestre de 2015, o hatch A3 e-tron.

Ainda que o mercado de veículos alternativos à combustão cresça apoiado em bases baixas – segundo dados da Anfavea neste ano foram comercializados 682 híbridos e elétricos ante 383 nos primeiros dez meses de 2013 –, a evolução foi notada pela montadora alemã.

Durante o Simpósio SAE Brasil de Veículos Elétricos e Híbridos 2014, realizado em São Paulo na terça-feira, 11, Gerald Pillekamp, gerente de produto da montadora, afirmou que a Audi já planejava trazer o veículo antes dos benefícios fiscais anunciados pelo MDIC, em setembro.

“Nossa decisão não foi norteada pelos incentivos fiscais, mas os benefícios nos deixam animados porque acreditamos que a lista de tecnologias deva ser ampliada e, assim, a Audi possa ser contemplada” – por contar com sistema de carregamento externo o modelo da montadora está fora da lista de beneficiados.

O A3 e-tron pode ser carregado em tomadas comuns, de 110 V, em oito horas. Com a ajuda de motor a gasolina de 1,4 litro, possui autonomia de 940 quilômetros. O veículo foi apresentado no País durante o Salão do Automóvel de São Paulo, onde cerca de 1,5 mil consumidores realizaram test-drive com o modelo.

“A engenharia está analisando quais serão as adaptações necessárias para que o veículo seja vendido no Brasil, uma vez que a Europa tem condições muito diferentes. Depois entrará o processo de homologação e esperamos iniciar a comercialização do modelo no segundo semestre do ano que vem.”

Segundo Pillekamp o A3 e-tron chegará ao País para competir com modelos como o BMW i3, que custa R$ 226 mil, e o Lexus CT 200h, R$ 134 mil. “O posicionamento de preço ainda não foi definido, mas acreditamos que seremos competitivos.”