news
12/12/2014

Rede Hyundai negocia teto de vendas diretas com a montadora

Por Michele Loureiro

- 12/12/2014

Enquanto a maior parte das grandes montadoras amplia, neste segundo semestre, seus índices de vendas diretas em busca de engordar volumes de negócios em tempos de queda do mercado, a HMB, a Hyundai brasileira, optou por seguir caminho oposto.

Atendendo pedido da Abrahy, Associação Brasileira dos Concessionários Hyundai, a montadora aceitou negociar teto para vendas diretas, iniciativa pioneira no setor: em 2015 apenas 5,5 mil veículos HB20, produzidos em Piracicaba, SP, poderão ser comercializados por meio de venda direta.

Este total equivale a apenas cerca de 3% da capacidade produtiva da unidade. Os modelos importados, gerenciados pelo representante oficial, o Grupo Caoa, estão fora do acordo.

Em entrevista exclusiva à Agência AutoData o presidente da Abrahy, Daniel Kelemen, revelou que as negociações com a montadora duraram cerca de um ano e meio, em busca de definição de índice que fosse benéfico para as duas partes. “Procuramos encontrar um meio termo que ao mesmo tempo protegesse os concessionários e não comprometesse os negócios da montadora.”

Kelemen afirmou que a rede guardava preocupações com relação ao movimento de alta das vendas diretas no mercado nacional, temendo que a iniciativa se repetisse nas revendas HB20 – que trabalham exclusivamente com o modelo. Na Volkswagen e na Fiat, por exemplo, as vendas diretas chegaram a responder, em meses recentes, por cerca de metade das vendas totais. “Sabemos que é um formato bom, porém acreditamos que ele deve ser utilizado com parcimônia.”

Na negociação com a Hyundai ficou estabelecido que o teto valerá para o período de janeiro a dezembro do próximo ano e que a cada ciclo de doze meses novo patamar será negociado. “Atualmente o nível de vendas diretas do HB20 já é de pouco menos de 3%, e optamos por manter esse índice no ano que vem.”

Nos números gerais da montadora, que incluem os modelos importados, as vendas diretas respondem por cerca de 9% do total – ainda assim bem abaixo da média do mercado, atualmente na faixa de 27%.

Kalemen afirmou, no entanto, que caso haja necessidade de revisão dos índices a associação estará disposta a renegociar o acordo. “De acordo com nossos cálculos este índice atende a demanda da montadora, mas não queremos atrapalhar o desempenho e sempre estamos abertos para novas conversas.”

Recentemente a Hyundai comercializou lote de veículos para a locadora Movida Rent a Car, mas, segundo o presidente, essa transação recebeu a aprovação da rede. “Trabalhamos em parceria constante.”

Hoje a rede de concessionárias HMB tem 180 casas no País, mas até o fim do ano serão abertos outros vinte pontos, totalizando duzentas revendas.

“Essa definição do índice de vendas diretas tranquiliza os concessionários e traz mais segurança para programarmos 2015, que também será um ano de desafios e que deverá registrar resultados similares aos de 2014.”