AutoData - Máquinas agrícolas: 2014 fica abaixo de 2013 e 2012, mas é melhor que 2011.
news
09/02/2015

Máquinas agrícolas: 2014 fica abaixo de 2013 e 2012, mas é melhor que 2011.

Por Marcos Rozen

- 09/02/2015

O segmento de máquinas agrícolas e rodoviárias encerrou o ano passado com 68 mil 516 unidades comercializadas no País, segundo dados da Anfavea revelados na quinta-feira, 8. O resultado representa queda de 17,4% ante 2013, recorde absoluto com 83 mil unidades vendidas, e para Luiz Moan, presidente da associação, “um ponto fora da curva”.

O volume alcançado em 2014 ficou abaixo também daquele registrado em 2012, 70 mil, mas foi melhor que 2011, 65,3 mil, e estável ante 2010, também de 68,5 mil unidades.

Moan considerou que dificuldades envolvendo a liberação de recursos da linha BNDES Finame PSI prejudicaram um pouco os números do segmento – em janeiro e fevereiro do ano passado as operações foram paralisadas à espera das regras de então e, em dezembro, o prazo para protocolar pedidos encerrava-se no início do mês, o que prejudicou em especial o mercado de colheitadeiras.

Em dezembro, isoladamente, registrou-se o segundo resultado mensal mais fraco do ano passado, melhor apenas que o de janeiro – comprovando o impacto e importância das operações do PSI no segmento.

Foram vendidas no último mês de 2014 apenas 4 mil 151 máquinas, resultado 28,2% menor do que dezembro de 2013, 5 mil 778, e 21% menos do que em novembro, 5,2 mil.

As exportações de máquinas também não exatamente podem celebrar 2014: as 13 mil 740 embarcadas de janeiro a dezembro representaram queda de 12,2% ante 2013. Em valores a baixa foi mais representativa, de 20,7%: US$ 2,8 bilhões ante US$ 3,5 bilhões no comparativo anual.

Em dezembro, isoladamente, exatas oitocentas máquinas foram vendidas ao Exterior, volume 32% menor que dezembro de 2013 e 24% abaixo de novembro. Em moeda, entretanto, a análise é melhor: US$ 231,4 milhões, queda de 10,8% ante mesmo mês do ano passado mas alta de 11% ante novembro.

Com queda nos mercados interno e externo os números de produção do segmento em 2014 não poderiam apresentar índices positivos: as 82 mil 414 unidades fabricadas representam redução de 18% ante as 100,4 mil de 2013. Em dezembro saíram das linhas 3 mil 834 unidades, em retrações significativas de 41% no comparativo anual e de 38% no mensal.