AutoData - Queda média diária do mercado foi de 5,6% em 2014
news
09/02/2015

Queda média diária do mercado foi de 5,6% em 2014

Por André Barros

- 09/02/2015

O mercado brasileiro de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus fechou o ano passado com retração de 7,1% na comparação com o ano anterior, ou 3,5 milhões de veículos licenciados. Os dados foram divulgados pela Anfavea na quinta-feira, 8.

Descontados os feriados, fins de semana e demais dias não úteis, a queda foi de 5,6% na média diária. “Em 2013 foram emplacados 15 mil 130 veículos por dia útil. No ano passado, foram 14 mil 278 unidades, em média”, afirmou Luiz Moan, presidente da associação.

Dezembro fechou como terceiro melhor mês em vendas na história da indústria, com 370 mil unidades comercializadas. Ficou atrás apenas de agosto de 2012, quando 420,1 mil veículos foram licenciados, e de dezembro de 2010, com 381,6 mil emplacamentos.

Comparado com dezembro de 2013 as vendas do mês passado cresceram 4,6%. Com relação a novembro, o avanço foi de 25,6%.

A equação de vendas altas e produção desacelerada resultaram em queda no nível dos estoques. Segundo a Anfavea dezembro terminou com 351 mil unidades nos pátios das montadoras e concessionárias, nível bem abaixo dos 414,3 mil veículos estocados ao fim do mês anterior.

O volume é capaz de suprir 28 dias de vendas, segundo a metodologia tradicional de cálculo da Anfavea – a associação mudará oficialmente os cálculos a partir do mês que vem, explicou o presidente.

“Pela nossa nova metodologia os estoques são de 35 dias. Os níveis estão preocupantes”.

Curiosidade: das 351 mil unidades, 297,5 mil estão nos estoques das concessionárias. Ou seja, este é o volume de veículos com IPI reduzido disponível para venda ainda no início de 2015.

Moan divulgou também índices positivos com relação ao crédito. Segundo o executivo de setembro a dezembro a liberação de fichas cresceu 11%, em média, comparado com a média dos nove primeiros meses do ano. “Pudemos verificar uma retomada do crédito, que nos dá esperança para bons resultados em 2015”.