AutoData - Vendas de importados caem 14,3% em 2014
news
09/02/2015

Vendas de importados caem 14,3% em 2014

Por Redação AutoData

- 09/02/2015

As vendas de veículos importados caíram 14,3% em 2014. Segundo dados da Abeifa divulgados na quarta-feira, 7, foram comercializadas 96 mil 578 unidades vindas do exterior de suas associadas, ante 112 mil 649 um ano antes.

A queda do segmento foi maior do que a registrada pelo mercado geral: segundo dados da Fenabrave a venda total de veículos no País caiu 7,2% em 2014, na comparação anual.

O presidente da Abeifa, Marcel Visconde, afirmou em nota que “2014 foi um dos anos mais instáveis para o setor, com eventos que impactaram o mercado como a Copa do Mundo, que resultaram em menos dias úteis de vendas”.

Visconde considerou também que esperava uma reação no segundo semestre, mas que “ela demorou a acontecer”.

Apesar do resultado anual negativo o segmento de veículos importados registrou um bom desempenho em dezembro, repetindo o ocorrido no mercado em geral. No último mês de 2014 foram emplacadas 9 mil 930 unidades, volume idêntico ao verificado em dezembro de 2013 e 30,6% maior do que o apurado em novembro.

Para o presidente da Abeifa o aumento registrado no último mês de 2014 sinaliza que os consumidores optaram por antecipar a compra ou a troca de seus veículos, possivelmente estimulados pelo 13º salário, e para aproveitar os preços praticados no mercado antes do aumento do IPI.

“Nesse momento é muito prematuro falar de reação ou retomada da confiança do consumidor, pois o balanço de 2014 mostra um ano de retração e inconstância do comportamento de compra. Olhamos para o ano de 2015 com cautela e reforçamos que serão necessários ajustes na economia para que a esperada retomada do crescimento aconteça e a confiança do consumidor seja resgatada.”

Por marcas a Kia liderou o ranking em 2014, com 23,7 mil unidades vendidas, mesmo com queda de 18,3% na comparação anual. A BMW cresceu 6,8% e ficou com a segunda posição, com 14,8 mil veículos emplacados. A chinesa Chery completa o pódio com alta de 18,3% e 9,5 mil automóveis comercializados. A Land Rover aparece na sequência com retração de 11,8% e 9,3 mil unidades, seguida pela Jac Motors, com a maior queda dentre as cinco primeiras, de 47,4%, e 8,4 mil emplacamentos.