AutoData - Fras-le, Mahle Metal Leve e Tupy têm resultados positivos no primeiro trimestre
news
15/06/2015

Fras-le, Mahle Metal Leve e Tupy têm resultados positivos no primeiro trimestre

Por Redação AutoData

- 15/06/2015

Fras-le, Mahle Metal Leve e Tupy, três fornecedoras de peças com capital aberto, divulgaram balanços positivos dos resultados do primeiro trimestre. As duas primeiras apresentaram crescimento na receita, incentivadas, principalmente, pelo desempenho no mercado externo – a Fras-le pelo resultado de suas operações internacionais e a Mahle pelo aumento nas exportações. Já a Tupy conseguiu dobrar o lucro no período.

A Mahle Metal Leve apresentou avanço de 2,2% na receita líquida do primeiro trimestre, comparado com o mesmo período do ano passado, alcançando R$ 579,4 milhões – mesmo diante de cenário de queda de 17,1% nas vendas e de 16,4% na produção brasileira de veículos, principal mercado da companhia.

Em comunicado a companhia citou três razões para driblar a crise: aumento nas vendas para a reposição e nas exportações e ganho de participação no fornecimento às montadoras.

O faturamento com o segmento de reposição nacional avançou 1,4% no trimestre, para R$ 141,8 milhões. As exportações apresentaram crescimento de 10,4% para montadoras, alcançando R$ 216,4 milhões, e 24,8% para o aftermarket, somando R$ 29,7 milhões.

A fornecedora cita também seu desempenho acima da média do mercado nacional original como um dos fatores para a subida na receita. Enquanto a produção brasileira de veículos caiu 16,4%, o fornecimento de peças da Mahle recuou 7,5%. Segundo a companhia, “em função do ganho de participação de mercado e ao maior posicionamento em montadoras que apresentaram desempenho superior à média do mercado”.

A Fras-le também fechou o trimestre com aumento na receita líquida, que subiu 5,9% sobre os primeiros três meses de 2014 e somou R$ 203,4 milhões. O mau desempenho no mercado doméstico, onde a receita recuou 9,9%, para R$ 96,8 milhões, foi compensado pelas operações da companhia no Exterior, que geraram R$ 106,6 milhões em receita, aumento de 26%.

Segundo a fabricante de sistemas de freio de Caxias do Sul, RS, o atual cenário econômico nacional inspira cautela. “A Fras-le continuará focada no controle dos seus custos operacionais, buscando alternativas para reduzir estes efeitos no seu desempenho, além de trabalhar para ampliar ainda mais a participação no mercado internacional”, afirmou, em nota, o diretor de relações com investidores Vanderlei Novello.

A companhia projeta encerrar o ano com R$ 820 milhões de receita líquida consolidada.

A Tupy, por sua vez, fechou o primeiro trimestre de 2015 com ebitda ajustado de R$ 136,8 milhões, 2,5% mais que no primeiro trimestre de 2014. A margem ebitda foi de 17,4%, a melhor margem para o trimestre desde 2010. O resultado foi obtido apesar de queda nas receitas, que no período foram de R$ 788,1 milhões, 2,1% menor que o no ano anterior.

No mesmo período o lucro líquido da Tupy foi de R$ 61 milhões, melhor resultado desde o terceiro trimestre de 2011 e alta de 101% ante primeiro trimestre de 2014.

Assim como para a Fras-le e Mahle Metal Leve grande parte da contribuição para o crescimento positivo dos números da Tupy veio do mercado externo, onde a empresa registrou ampliação de receita de 6,9% no primeiro trimestre em comparação há um ano, passando de R$ 570,8 milhões para R$ 610,3 milhões. No mesmo período, porém, a receita proveniente do mercado interno apresentou retração de 24,1%.

O resultado no mercado externo foi influenciado pela maior participação de produtos em ferro vermicular, ou CGI, de Compacted Graphite Iron, na América do Norte e à variação cambial. A participação destes produtos nas vendas foi de 13% no trimestre ante 10% em igual período de 2014. A participação do mercado externo na receita total da Tupy cresceu de 70,9% no primeiro trimestre de 2014 para 77,4% no deste ano.