Crescem as vendas da Volkswagen

As vendas da Volkswagen, nos primeiros sete meses do ano, atingiram 5,9 milhões de veículos no mundo todo, volume 1,3% maior do que o verificado no mesmo período do ano passado. Na América do Sul foram 260,2 mil unidades, com o Brasil respondendo por 63,6% desse total, com 165,6 mil. O volume foi 1,4% maior do que o registrado em idêntico semestre de 2016.

 

Na comparação mensal a VW vendeu, em julho, 820,9 mil unidades, 4,3% a mais do que em julho do ano passado. Na América do Sul, no mês, foram 44 mil unidades, 18,3% a mais do que em julho de 2016. No Brasil, maior mercado da empresa na região, foram vendidos 25,5 mil veículos.

 

Segundo Fred Kappler, diretor de vendas do Grupo Volkswagen, o desempenho das vendas na América do Sul, junto com o do mercado asiático, foi o responsável pelo crescimento das vendas global: “Tivemos um sólido início de segundo semestre nessas regiões. Queremos preservar e fortalecer a confiança de nossos clientes em nossos produtos”.

 

As vendas na Ásia somaram 2,3 milhões de unidades de janeiro a julho, queda de 1,5% na comparação com igual período do ano passado. Na comparação mensal a empresa aumentou suas vendas em 6,9%, totalizando 332,8 mil unidades na região: no seu maior mercado, a China, foram vendidas 309,1 mil unidades, alta de 8,1%.

 

Dividindo as vendas por marcas do grupo foram 3 milhões 402 mil veículos da Volkswagen, alta de 0,8%, 1 milhão 63,5 mil Audi, queda de 3,6%, 146 mil Porsche, mais 6,4%, Volkswagen Caminhões e Ônibus vendeu 286,8 mil, mais 5,3%, a MAN vendeu 61,9 mil, 6,7% mais, e a Scania 50,4 mil, 8,7% mais.