GM anuncia investimento no RS

Imagem ilustrativa da notícia: GM anuncia investimento no RS

A General Motors marcou para a quinta-feira, 3, o anúncio de investimento de R$ 1,5 bilhão na fábrica de Gravataí, RS. Estão confirmados no evento, que acontecerá lá, o presidente da companhia, Carlos Zarlenga, o governador do Estado, o prefeito da cidade, e representantes do sindicato dos metalúrgicos local.

Segundo Valcir Ascari, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, a expectativa é a de que o aporte seja aplicado no desenvolvimento de uma nova plataforma. Ele disse, ainda, que em reunião com representantes da GM, na semana passada, ficou estabelecido que o investimento será aplicado apenas em 2019.

O valor que será anunciado para a fábrica faz parte do pacote de investimento de R$ 6,5 bilhões que a companhia divulgou em julho de 2015 e que terminará de ser exercido em 2019. Na época desse anúncio o valor seria aplicado no desenvolvimento de uma nova família de carros produzida nas fábricas de Gravataí e de São Caetano do Sul, SP. Os novos modelos serão destinados a mercados emergentes como China, Índia e México.

Segundo levantamento da consultoria IHS para 2019 a GM programa o lançamento de um SUV e de novas versões de Montana, Onix e Prisma – os dois últimos modelos são produzidos na unidade de Gravataí.

Na quinta-feira o governador do Rio Grande do Sul também lançará o MULT, programa de fomento para o setor automotivo do Estado. O programa implica incentivos fiscais, investimento direto e promoção de parcerias com entidades de pesquisa.

No primeiro semestre a GM, na América do Sul, faturou 43% a mais do que no mesmo período do ano passado, totalizando US$ 4 bilhões 257 milhões. A operação cresceu 13% no semestre puxado pelo seu desempenho no Brasil. Com 302 mil veículos vendidos na região de janeiro a junho a GM conquistou fatia de 15,9% do mercado. Com esse desempenho conseguiu melhorar seu perfil na região: saiu de um prejuízo de US$ 182 milhões nos primeiros seis meses de 2016 para US$ 142 milhões de janeiro a junho deste ano.

 

Crédito da foto: Divulgação