GM aumenta suas vendas nos Estados Unidos. Ford e FCA recuam.

Imagem ilustrativa da notícia: GM aumenta suas vendas nos Estados Unidos. Ford e FCA recuam.
CompartilheInternacional
01/09/2017

 

As vendas da General Motors aumentaram 7,5% em agosto com relação ao mesmo mês do ano passado, nos Estados Unidos. O desempenho da GM foi bem diferente de suas concorrentes. A Ford Motor apresentou queda de 2,1% e as vendas da Fiat Chrysler Automobiles, FCA, caíram 11% no período. As informações são do site The Detroit News.

 

Kurt McNeil, vice-presidente de operações de vendas da GM nos Estados Unidos, disse: “Tivemos um mês muito forte e crescemos em nosso negócio de venda direta com um desempenho robusto nos crossover em nossas quatro marcas”.

 

O declínio da Ford em agosto deveu-se em parte a uma queda nas vendas de SUV que foi forte durante a maior parte do ano. A Ford vendeu 209 mil 897 veículos no mês passado.

 

Embora os segmentos de SUV e de automóveis da Ford tenham caído, a empresa vendeu 9,3% mais picapes no mês passado do que no mesmo período de 2016.

 

A FCA vendeu 176 mil 33 veículos no mês, com as vendas diretas ficaram abaixo de 23% devido à estratégia da empresa de reduzir esse negócio com locadoras. Mas, as vendas para o varejo também diminuíram 7% com relação ao ano anterior.

 

Dentro desses números, o Jeep Compass e o Jeep Renegade marcaram os maiores números de vendas de agosto, assim como o Dodge Challenger, Ram ProMaster e Ram ProMaster City.

 

A Nissan apresentou um declínio acentuado nas vendas de agosto no comparativo com agosto do ano passado, com os 108 mil 326 veículos vendidos, representando uma queda de 13%. Os 146 mil 15 veículos da Honda Motor representaram uma perda de 2,4%.

 

A Toyota, assim como a GM, teve um desempenho melhor, registrando um ganho de 6,8% com 227 mil 625 vendidos. A Volkswagen vendeu 32 mil 15 veículos, com aumento de 9%. E a Subaru teve seu melhor mês, comercializando 63 mil 215 unidades, alta de 4,6%.

 

Os analistas do setor disseram que as vendas de agosto para toda a indústria devem ser reduzidas em parte pelo furacão Harvey, que atingiu a última semana no segundo maior mercado dos Estados Unidos, o estado do Texas.

 

Antes da tempestade, os analistas esperavam que as montadoras bateriam os números mensais de 2016 pela primeira vez em agosto. Dias depois que do furacão, eles ajustaram esses números para uma queda de aproximadamente 2% em toda a indústria.

 

Foto: Divulgação