Fenabrave espera retornar aos volumes de 2008

Imagem ilustrativa da notícia: Fenabrave espera retornar aos volumes de 2008

São Paulo – Os varejistas confiam em novo crescimento de dois dígitos do mercado brasileiro de veículos neste ano. A expectativa da Fenabrave, que divulgou os resultados de 2018 na semana passada, é a de que as vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e chassis de ônibus avancem 11,2% neste 2019, para 2 milhões 853 mil unidades – patamar ainda distante do recorde de 3,8 milhões de unidades de 2012 e que nos levaria a volume próximo ao registrado em 2008.

 

Os licenciamentos somaram 2 milhões 566 mil unidades no ano passado, crescimento de 14,6% sobre 2017. Todos os segmentos fecharam em alta: o mais volumoso, de automóveis e comerciais leves subiu 13,7%, para 2 milhões 470 mil unidades, puxado pelo crédito, de acordo com Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade.

 

“A queda da taxa de juros e a melhora da inadimplência geraram uma maior oferta de crédito”, disse, em nota. Para este segmento, isoladamente, a expectativa da Fenabrave é crescer 11%, chegando a 2 milhões 742 unidades.

 

Em caminhões, cujo crescimento de 2018 chegou a 46,8%, com 76,4 mil unidades licenciadas, a Fenabrave projeta novo avanço de 15,4%, chegando a 88,2 mil emplacamentos. Nos chassis de ônibus a estimativa para 2019 é fechar com 22,6 mil veículos vendidos, alta de 17,9% sobre o resultado do ano passado – 19,2 mil unidades, crescimento de 26,8% sobre 2017.

 

Embora o vice-presidente Sérgio Zonta considere a base de comparação baixa, a alta nas vendas de pesados foi considerada positiva. Ele citou a consolidação do crescimento do PIB, a queda na inadimplência, aumento de participação dos bancos – tanto privados quanto de montadoras – nos financiamentos e o crescimento da confiança dos frotistas e transportadores como fatores que colaboraram para esse resultado.

 

Foto: Divulgação.