Waze busca anunciantes nas PMEs

Imagem ilustrativa da notícia: Waze busca anunciantes nas PMEs
CompartilheMarketing
15/04/2019

São Paulo – O brasileiro passa, por dia, em média, 94 minutos exposto à tela do Waze, aplicativo de navegação por satélite disponível para smartphones que, recentemente, com novas tecnologias disponíveis, passou a ter a possibilidade de ser espelhado nas telas das centrais multimidias dos automóveis.

 

Este foi um dos dados divulgados por Leandro Esposito, seu gerente-geral para o Brasil, na segunda-feira, 15. Somente na Grande São Paulo são 4,5 milhões de usuários ativos no aplicativo, que faz parte do conglomerado tecnológico Google: “O Brasil é o principal mercado do Waze na América Latina e um dos cinco maiores no mundo. O crescimento é constante: só no ano passado o volume de rotas traçadas aumentou 30%”.

 

De acordo com ele 20% de todas as viagens feitas por meio do Waze têm como destino final um estabelecimento comercial. Lojas de autopeças e centros de serviços automotivos são o oitavo segmento mais visitado, seguido por concessionárias de veículos.

 

Com esses dados – e muitos outros – em mãos a equipe comercial do Waze busca, agora, tratar de ampliar a quantidade de anunciantes e criou um segmento especial dedicados a pequenos e médios empresários. Os argumentos são, além do tempo de exposição na tela, a oportunidade do anúncio, que pode ser inserido em um determinado contexto – como, por exemplo, um consumidor que deseja comprar um carro, está visitando concessionárias e, naquele momento, passa perto de uma determinada loja.

 

São quatro os tipos de anúncios: o tradicional, quando o carro para e surge um pop-up, os pins na tela que indicam determinados locais na rota, a busca patrocinada e a sugestão de busca, que surge antes de o usuário digitar qualquer coisa no aplicativo. O público-alvo do novo serviço é amplamente extenso, uma vez que 99% das empresas no Brasil são PME.

 

Os executivos oferecem cases de sucesso, inclusive do setor automotivo, em campanhas dentro da plataforma. Recentemente a Volkswagen apresentou dados positivos com ações do Novo Tiguan.

 

Foto: Divulgação.