Balança comercial superavitária em US$ 1,9 bilhão

Imagem ilustrativa da notícia: Balança comercial superavitária em US$ 1,9 bilhão

Nas duas primeiras semanas de março, com sete dias úteis, a balança comercial teve saldo positivo e o setor automotivo teve papel importante no cenário -- que é pouco abrangente mas que pode vir a se mostrar significativo no acumulado do ano: de acordo com dados divulgados pelo MDIC na segunda-feira, 12, nos primeiros dias do mês houve alta de 22,7% nas importações na comparação com o mesmo período do ano passado, US$ 690,3 milhões, contra US$ 562,5 milhões referentes às duas primeiras semanas de 2017.

 

Os setores responsáveis por esse crescimento foram os de químicos orgânicos e inorgânicos, alta de 45%, combustíveis e lubrificantes, 38,7%, e veículos e partes, 30,5%.

 

As exportações apresentaram crescimento de 11,4% com relação às do mesmo período do ano passado, US$ 972,6 milhões, contra US$ 872,8 milhões durante o mesmo período do ano passado.

 

A expansão foi impulsionada pelo aumento nas vendas de três categorias: semimanufaturados, alta de 19,4% puxada por celulose, ferro-ligas e açúcar bruto, manufaturados, com alta de 11,8%, por causa de óleos combustíveis, óxidos e hidróxidos de alumínio, aviões e veículos de carga, e básicos, com expansão de 8,9%, impulsionada por soja em grão, farelo de soja, minério de cobre e milho em grão.

 

No total a balança comercial das duas primeiras semanas de março registrou superávit de US$ 1,9 bilhão, resultado das exportações no valor de US$ 6,8 bilhões e importações de US$ 4,8 bilhões.

 

Foto: Divulgação.