Menor velocidade significa menos mortes no trânsito

As velocidades mais baixas tornam as estradas mais seguras, revela novo relatório do Fórum Internacional dos Transportes divulgado na quinta-feira, 29. O estudo examinou como o desempenho de segurança rodoviária em dez países mudou depois de alterados os limites de velocidade ou após a introdução de câmaras de velocidade automáticas em larga escala.  

 

Todos os casos indicaram uma forte relação de velocidade com número de acidentes: um aumento na velocidade média foi acompanhado por um número maior de acidentes e vítimas. Sua diminuição foi associada a menos acidentes e baixas -- em nenhum caso o aumento da velocidade média coincidiu com menos acidentes ou vítimas.  

 

Esses resultados confirmam as evidências científicas existentes de que a velocidade influencia diretamente a ocorrência de acidentes de trânsito e sua gravidade.  

 

De acordo com fórmula científica amplamente utilizada cada aumento de 1% na velocidade média resulta em um aumento de 2% em todos os acidentes com ferimentos, um aumento de 3% em acidentes fatais e graves e 4% mais acidentes fatais.  Assim, reduzir a velocidade em alguns km/h pode reduzir significativamente os riscos e a gravidade dos acidentes.  

 

O relatório observou que velocidades de direção mais baixas geralmente melhoram a qualidade de vida dos cidadãos, especialmente em áreas urbanas. Eles também reduzem as emissões, o consumo de combustível e o ruído. A segurança rodoviária será um tema central da Cúpula de Ministros dos Transportes de 2018, organizada pelo Foro Internacional de Transporte, de 23 a 25 de maio em Leipzig, Alemanha.