Retomada do mercado também virá para veículos importados

Imagem ilustrativa da notícia: Retomada do mercado também virá para veículos importados

Depois do volume de carros importados vendisdos no Brasil só cair nos últimos três anos, por causa das barreiras do Inovar-Auto, 2018 trouxe a luz do fim do túnel, pois o programa veicular acabou e não há mais a cobrança de 30 pontos adicionais para esses veículos. A expectativa é a de que, agora, os emplacamentos cresçam mais de 50%, com sua participação de mercado chegando a 15% em dezembro, de acordo com dados divulgados pela Anfavea na sexta-feira, 5.

 

No ano passado os importados representaram 10,9% dos veículos vendidos no Brasil, 244,1 mil unidades, e, caso o segmento conquiste fatia de 15% de participação ao longo do ano, considerando que a expectativa da Anfavea seja alcançada e 2018 encerre com 2,5 milhões de veículos vendidos ao mercado interno, os importados representarão 375 mil unidades.

 

Os números da Anfavea consideram todos os veículos importados, inclusive os que vêm de países com os quais o Brasil mantém acordos de comércio bilateral, como Argentina e México.

 

A Abeifa, que representa dezessete marcas importadas, informou que sua expectativa é encerrar o ano com 40 mil unidades vendidas, alta de 35% na comparação com 2017, 29 mil 751 veículos emplacados. O volume comercializado em 2017 foi 17% menor do que o de 2016. A entidade também espera crescer nos próximos anos caso as regras de importação fiquem como estão, mas não revelou sua projeção.

 

Foto: Divulgação.