VW supera FCA e busca GM

Imagem ilustrativa da notícia: VW supera FCA e busca GM

Das três empresas que mais vendem veículos no País -- General Motors, Volkswagen e FCA, pela ordem --, a VW foi a que apresentou crescimento em volume comercializado e consequente aumento de participação de mercado no trimestre: foram emplacados 77 mil 477 veículos de sua fabricação, automóveis e comerciais leves, 31% a mais do que no mesmo período do ano passado.

 

O resultado alçou a empresa ao posto de segunda colocada nas vendas de janeiro a março, posição ocupada anteriormente pela FCA, com fatia de mercado de 14,69%. No ano passado, nesse mesmo período, a VW deteve 13,59%.

 

A empresa creditou a evolução no trimestre às vendas do modelo Polo, com 17 mil 720 unidades vendidas e, com esse resultado, foi o quarto modelo mais vendido no País. As vendas do VW Gol também ajudaram no resultado: 16 mil 257 unidades até março.

 

A General Motors, líder do mercado, viu sua participação de mercado cair com o avanço da VW – no primeiro trimestre de 2017 a empresa detinha fatia de 17,80%, mantida pelo bom desempenho de vendas do modelo Chevrolet Onix. No primeiro trimestre de 2018, ainda que o volume de vendas tenha sido maior do que o do ano passado, a GM perdeu algum espaço diante da ofensiva da rival VW com produtos novos: sua fatia de mercado caiu de 17,80%, no ano passado, para 17,42%.

 

A FCA perdeu mais pontos do que a GM na comparação trimestral, e sua participação caiu de 12,79% para 12,14%. No mesmo trimestre do ano passado a empresa vendeu 62 mil 502 unidades e este ano, até março, 64 mil 40 unidades, sendo 36 mil 284 de modelos Fiat e 21 mil 956 de modelos Jeep.

 

Havia a expectativa de que as vendas FCA decolassem com o lançamento do hatch Fiat Argo, que vendeu 12 mil 867 unidades, volume menor do que o do VW Polo, lançado no mesmo período de 2017.

 

A Volkswagen, desde a gestão de seu presidente anterior, David Powells, deixou claro que se incomodava, sim, com a terceira posição em vendas no País e que, e por isso, investiria mais no seu portfólio e trataria de ocupar mais sua capacidade de produção. O planejamento traçado para conquistar a primeira colocação, hoje ocupada pela GM, envolve vinte lançamentos daqui até 2020 e investimento de R$ 7 bilhões.

 

A General Motors também anunciou investimento na produção local para receber modelo SUV inédito, e a expansão de sua fábrica de motores, para atender a demandas de exportação e, também, ao aquecimento do mercado interno.

 

Foto: Divulgação.