Motos para uso agrícola terão condições especiais de financiamento

Imagem ilustrativa da notícia: Motos para uso agrícola terão condições especiais de financiamento
CompartilheAgronegócio
17/05/2018

A Abraciclo e a Sead, Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, assinaram na quinta-feira, 17, em São Paulo, acordo de cooperação técnica que cadastra produtos do setor de duas rodas nas operações de financiamento do programa Pronaf Mais Alimentos, orientado para a agricultura familiar.

 

Com o acordo as associadas da Abraciclo poderão vender motocicletas, quadriciclos, motores de popa e motores estacionários, todos de fabricação nacional, em condições especiais de financiamento, para as famílias inseridas no programa. O Pronaf oferece financiamentos com até 120 meses de prazo, carência de até 36 meses e taxas de juros que variam de 2,5% a 5,5% ao ano. As linhas de financiamento são operadas pelo Banco do Brasil, agente financeiro do programa.

 

Atualmente 4 milhões da famílias estão cadastradas no programa, mas a Sead informou que abrirá processo de cadastramento e esse número pode chegar a 40 milhões. Mas, segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, nem todos os cadastrados deverão comprar motocicletas:

 

“Não deve acontecer um boom nas vendas de imediato, o que era uma preocupação do Ministério da Fazenda. O volume vendido para essas famílias não será muito grande. Ainda não temos uma projeção, mas se 40 milhões de famílias participarem do programa e 10% comprarem uma moto, serão 4 milhões de unidades que podem ser vendidas nos próximos dois ou três anos”.

 

Honda e Yamaha já estão cadastradas para vender suas motos pelo Pronaf, mas ainda não definiram os modelos elegíveis. Mas, de acordo com o presidente, a intenção é contemplar motos de baixa cilindrada.

 

“Com o acordo assinado começarão as negociações das empresas com a Secretaria para determinar tamanho e capacidade dos motores, pois o foco é o uso agrícola e urbano. Daí os modelos escolhidos precisam ser de uso misto e, na minha opinião, não passarão de 300 centímetros cúbicos de cilindrada".

 

O presidente Marcos Fermanian afirmou, também, que a intenção do acordo é oferecer mais opções para as famílias, com outras associadas se incorporando ao programa.

 

Fotos: Caio Bednarski.