Fiat inaugura sua primeira concessionária digital

Imagem ilustrativa da notícia: Fiat inaugura sua primeira concessionária digital

São Paulo – A Fiat inaugurou, no começo do mês, sua primeira concessionária digital no Brasil, com estrutura muito enxuta e sem área para oficina e para serviços pós-vendas. A ideia é espalhar essas lojas pelas regiões mais nobres nas grandes cidades, onde o preço do terreno torna inviável a manutenção de uma loja convencional, que demanda grande metragem para abrigar o showroom e as oficinas.

 

Localizada na avenida Pacaembu, Zona Oeste de São Paulo, a loja do Grupo Amazonas ocupa uma casa com pouco mais de 300 m², cerca de 10% da área de uma concessionária convencional. Apenas três modelos estão expostos – uma picape Toro, um Argo e um Cronos – e são poucos os funcionários, que auxiliam apenas se convocados: cabe ao consumidor conduzir todo o processo.

 

Este processo, aliás, começa antes da visita, segundo Tai Kawasaki, diretor de desenvolvimento de rede da FCA para a América Latina: todo o histórico de navegação do consumidor no site da empresa é levado para lá: “Ao digitar o e-mail e o telefone no totem da entrada o cliente recebe um QR Code, que leva a todas as informações armazenadas”.

 

Caso queira dar uma examinada mais minuciosa em um carro não disponível no showroom existe a possibilidade de, por meio de realidade virtual, analisar o modelo desejado. Decidido, em uma tela sensível ao toque o processo segue conforme a vontade do cliente, que escolhe modelo, cor, acessórios, etc, como se estivesse no site da montadora. O preço aparece na tela e a qualquer momento um consultor pode ser convocado – ou, se preferir, apenas na hora de fechar o negócio.

 

“Ainda não podemos conduzir o processo até o fim. Há ainda questões como o financiamento e a avaliação do seminovo ou usado como parte do pagamento.”

 

O plano de Fiat é abrir vinte lojas desse estilo até o fim do primeiro trimestre do ano que vem, em São Paulo, no Interior do Estado e em algumas capitais, como Recife, PE, Salvador, BA, e Belo Horizonte, MG. Todas terão, para necessariamente sustentá-las, um grupo de revendas associado à marca para garantir o pós-venda e outras demandas, como modelos para test drive.

 

Hernander Zola, diretor da Fiat para a América Latina, disse que o plano em paralelo é inserir o atendimento digital em outras concessionárias – a rede tem, atualmente, 512 lojas –, reduzindo, assim, o espaço do showroom: “Mas não significa o fim da concessionária convencional. Ofereceremos uma nova possibilidade ao cliente, que pede mais recursos digitais. O consumidor mudou, o comportamento dele mudou e nossas lojas precisam mudar”.

 

Desde a inauguração, em 5 de novembro, catorze carros foram vendidos: onze picape Toro, um Argo e um Mobi. A FCA acredita que cada loja tem potencial para vender de sessenta a cem carros por mês, dependendo da localização – que, aliás, é um diferencial. Como está instalada em um bairro nobre a concessionária é passagem para o consumidor, bem diferente de uma convencional, cada vez mais distante. Tanto que o Grupo Amazonas instalou um estacionamento para bicicletas, espaço para o cliente deixar seu animal de estimação enquanto faz compra e até uma área reservada para crianças.

 

Foto: Divulgação.