Compras do governo sustentam crescimento de chassis

São Paulo – O crescimento de 80% nos licenciamentos de chassis de ônibus no primeiro bimestre, comparado com os primeiros dois meses de 2018, foi puxado pela entrega de unidades dedicadas ao programa Caminho da Escola e micro-ônibus encomendados por órgãos governamentais.

 

Foram emplacados 3 mil 90 chassis em janeiro e fevereiro, dos quais 809 de ônibus escolares e 840 micro-ônibus – mais da metade do mercado. Em 2018, no mesmo período, esses dois segmentos responderam por 465 dos 1 mil 719 licenciamentos.

 

Segundo Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, este cenário não se sustentará até o fim do ano: “As entregas deverão seguir, em ritmo menor, nos próximos meses. Estamos com uma média de 1,5 mil chassis emplacados por mês, volume que deverá ser reduzido gradativamente no decorrer do ano, até chegar a 1,4 mil ou 1,3 mil”.

 

No ano passado o mercado brasileiro de ônibus fechou com 14,5 mil unidades, crescimento de 26,3% sobre 2017. Barbosa espera encerrar este ano com 15,5 mil a 16 mil ônibus comercializados, “um crescimento sustentável”.

 

O segmento de ônibus rodoviários, que puxou o mercado no ano passado, deverá passar por uma acomodação: houve antecipação de compra por causa da legislação que passou a exigir elevadores para deficientes físicos. O executivo acredita em aumento na demanda por urbanos, até porque as grandes cidades promoveram reajustes de tarifas, o que ajuda a incentivar a renovação das frotas.

 

A Mercedes-Benz segue firma na liderança do segmento, com quase 50% de participação – foram 1 mil 481 chassis vendidos no bimestre. A Volkswagen Caminhões e Ônibus ficou na vice-liderança, com 928 unidades.

 

Foto: Divulgação.