MTE-Thomson busca novos clientes no Norte da África

Imagem ilustrativa da notícia: MTE-Thomson busca novos clientes no Norte da África

São Paulo – A fabricante de componentes de temperatura, emissões e injeção eletrônica MTE-Thomsom quer compensar a redução dos volumes encomendados na Argentina com a abertura de novos mercados. Segundo Alfredo Bastos Júnior, seu diretor de marketing, metade da produção de Jaguariúna e São Carlos, SP, tem como destino outros mercados – e o volume de embarques recuou no ano passado.

 

“Em 2019 nós queremos explorar novos mercados, como o Norte da África, para manter o nível de exportações e compensar alguns mercados que estão em queda, como a Argentina”.

 

A meta, segundo o objetivo, é estancar a queda nas exportações e, ao menos, manter o volume do ano passado. Os principais mercados da MTE-Thomson são América Latina, Estados Unidos e Europa.

 

No Brasil, o foco da companhia está no aftermarket, que corresponde por 95% do seu faturamento. É, de acordo com Bastos Júnior, um mercado mais estável, com curvas de crescimento e queda mais suaves na comparação com o mercado OEM, que corresponde pelos outros 5% do faturamento.

 

“Para 2019 a nossa projeção é de crescer 10% as receitas, depois de aumentarmos em 20% o faturamento no ano passado”.

 

Durante a Automec 2019 a empresa lançou novos sensores de Banda Larga 5 Fios e os Sensores A|F 4 fios, que são mais precisos em suas medições.

 

Também aproveitou para mostrar o Passat 1975 que começou a ser reformado dois anos atrás, na última edição da Automec e para promover a Oficina do Saber, plataforma online que oferece mais de 30 cursos para os reparadores e já tem mais de 17 mil inscritos.

 

Foto: Divulgação.