Área automotiva puxa crescimento da FPT

Imagem ilustrativa da notícia: Área automotiva puxa crescimento da FPT

Ribeirão Preto, SP – A indústria automotiva será a principal responsável pela expansão de 5% a 10% nas vendas de motores projetada para o mercado brasileiro em 2019. A avaliação é de Marco Rangel, presidente da FPT para a América Latina – que espera, também, ganhar participação no disputado segmento de motores diesel.

 

“O setor mostrou bom crescimento no primeiro trimestre e tem boas perspectivas para o ano”, disse o executivo durante a Agrishow, importante feira do agronegócio em Ribeirão Preto, SP. “Avaliando estes resultados, acredito que será possível a FPT registrar uma alta acima da esperada para o mercado”.

 

Segundo Rangel tanto o segmento leve, onde fornece motores diesel para os modelos da FCA, quando o de caminhões registram boas perspectivas. A produção destinada aos veículos pesados está concentrada na Argentina, onde, segundo Rangel, a FPT monitora a situação econômica:

 

“Estamos analisando de perto a inflação no dia a dia e esperamos que o governo tome medidas para regularizar essa situação. A região tem essa característica: quando o Brasil está crescendo o mercado argentino começa a cair, e o contrário também acontece”.

 

A crise argentina ainda não afetou os custos de produção local, segundo o executivo, porque os volumes foram mantidos – especialmente pelas exportações, como para o Brasil, que registra alta nas encomendas.

 

Na Agrishow e o principal lançamento da FPT foi um protótipo de gerador movido a biometano, que será colocado no mercado brasileiro em breve: “A previsão é a de iniciar a produção em série deste gerador em até dez meses”.

 

Rangel não confirmou onde será produzido, mas adiantou que, caso seja no Brasil, será exportado para outros países da América do Sul.

 

Foto: Divulgação.