Transporte de bebidas e furgões puxam alta da Truckvan

Imagem ilustrativa da notícia: Transporte de bebidas e furgões puxam alta da Truckvan
CompartilheImplementos Rodoviários
19/07/2019

São Paulo, SP - A Truckvan, fabricante de implementos rodoviários, registrou crescimento de 32% nas suas vendas do primeiro semestre do ano com relação ao mesmo período do ano passado, quando vendeu 365 unidades, de acordo com Luiz Carlos Cunha Júnior, seu diretor comercial: "Esse crescimento foi puxado pela alta na demanda de carrocerias e semirreboques para o transporte de bebidas, furgões e siders".

 

Para o ano, segundo Cunha Júnior, a expectativa da empresa é manter essa taxa de expansão, chegando a até 40%, o dobro do projetado para o mercado, mesmo depois de um semestre bastante aquecido com a volta da confiança dos empresários e da possível aprovação das reformas. Essa projeção é baseada no aumento da capacidade produtiva da fábrica de Guarulhos, SP, que chegará a 170 implementos: "Atualmente a produção está em 60% do esperado com o investimento que fizemos, e a maior parte do maquinário já está em funcionamento". O diretor também disse que alguns processos e dispositivos estão sendo instalados e tudo deve ser finalizado até dezembro.

 

O investimento de R$ 3 milhões anunciado no começo do ano faz parte de projeto de expansão da Truckvan no País que começou em 2018, com a unificação de suas três fábricas, com área construída de 17,5 mil m², que já trouxe resultados para o faturamento da companhia, que cresceu 38% no ano passado.

 

O setor de implementos registrou alta de 45% no primeiro semestre ante igual período de 2018, com 56 mil 187 unidades vendidas, de acordo com a Anfir, entidade que representa os fabricantes de implementos rodoviários e que revisou sua projeção para o ano depois do bons resultados.

 

Exportações paradas
A companhia já exportou unidades móveis para Nigéria, Angola e Costa Rica, mas no primeiro semestre não vendeu nenhuma unidade para o mercado externo. Sobre isto Cunha Júnior disse "que diversas negociações estão em andamento".

 

Fotos: Divulgação.