Leoncini: nova tabela de preços em julho.

Imagem ilustrativa da notícia: Leoncini: nova tabela de preços em julho.
Foto Jornalista  André Barros

Por André Barros

CompartilheMercado
20/05/2020

São Paulo – Nos próximos dias a equipe comercial da Mercedes-Benz baterá o martelo com relação ao reajuste de preços de suas linhas de caminhões, ônibus e vans. De janeiro a maio o dólar valorizou 40% sobre o real e o impacto de custo nas peças importadas, inevitavelmente, precisará ser repassado ao consumidor, conforme o presidente da Philipp Schiemer adiantara à Agência AutoData.

 

Seu vice-presidente de vendas e marketing para caminhões e ônibus, Roberto Leoncini, afirmou na quarta-feira, 20, em teleconferência com jornalistas que a nova tabela de preços começará a vigorar em julho. “O porcentual de aumento varia de acordo com cada família. Algumas tem menos peças importadas e são menos atingidas, em outras o impacto é maior. No fim dessa semana, começo da semana que vem, devemos divulgar a nova tabela”.

 

Segundo o executivo essa não era uma notícia que ele gostaria de dar em meio a um cenário de pandemia, com forte influência nas vendas. A Mercedes-Benz segue sem projeções de vendas para o ano: “O cenário ainda é muito incerto”.

 

Leoncini admitiu, entretanto, que alguns setores estão com boa demanda, como agronegócio, químico e celulose: “São setores exportadores, em que a alta do dólar é uma boa notícia, e a demanda está aquecida. Especialmente no agronegócio: os transportadores buscam renovar a frota para atender o setor”.

 

Em junho começam, com dois meses de atraso, as entregas dos caminhões da nova geração do Actros, produzida em São Bernardo do Campo, SP. A pandemia postergou por dois meses o planejamento, mas Leoncini descartou impacto negativo nas suas vendas.

 

Foto: Divulgação.