Carlos Ghosn não terá prisão prorrogada

Imagem ilustrativa da notícia: Carlos Ghosn não terá prisão prorrogada
CompartilheExecutivos
20/12/2018

São Paulo – Um tribunal de Tóquio decidiu que a prisão de Carlos Ghosn, ex-presidente do Conselho de Administração da Nissan e o principal executivo da Aliança Renault Nissan Mitsubishi, não será prorrogada. Com isso o brasileiro, preso há um mês na Capital japonesa, poderá deixar em breve a detenção, onde está sob acusação de suspeita de fraude financeira.

 

Segundo a imprensa internacional o executivo pode ser liberado ainda esta semana, após o pagamento da fiança, cujo valor não foi revelado. Greg Kelly, ex-diretor da Nissan preso junto com Ghosn, também não teve sua prisão prorrogada.

 

A Procuradoria do Distrito de Tóquio, porém, recorreu contra a decisão do tribunal.

 

A não prorrogação de sua prisão não significa que o executivo está livre de novas acusações, que poderão gerar novas detenções.

 

Foto: Divulgação.