Ghosn quer carros elétricos mais baratos.

Para Carlos Ghosn, presidente da Aliança Renault Nissan Mitsubishi, superar a barreira dos 300 quilômetros de autonomia dos veículos elétricos -- o que já fazem os últimos modelos anunciados pelas empresas fabricantes -- é suficiente para o desenvolvimento destes automóveis. Segundo o Flash de Motor, parceiro da Agência AutoData na Venezuela, a próxima meta traçada pelo executivo é reduzir o preço dos modelos elétricos.

 

Ele afirmou em entrevista coletiva concedida em Hong Kong, China, que a maioria dos condutores não percorre mais de 50 quilômetros por dia. Segundo ele, particularmente no mercado chinês – o maior do mundo – “o preço agora é a questão chave. Os automóveis elétricos chineses que estão sendo vendidos são muito, muito mais acessíveis”.

 

Mais: Ghosn acrescentou que mesmo o preço do Leaf, da Nissan, não é adequado para os chineses. Por isso a Nissan apresentou há algumas semanas o Sylphi ZE, um sedã elétrico especialmente desenvolvido para aquele mercado.