Scania: vendas crescem na América Latina.

Imagem ilustrativa da notícia: Scania: vendas crescem na América Latina.

A Scania registrou crescimento no volume de caminhões e ônibus vendidos no mundo todo, de janeiro a setembro, puxado pelo desempenho nos mercados da Ásia e da América Latina: foram 63 mil 959 veículos, alta de 9% sobre as vendas registradas nos primeiros nove meses do ano passado. O desempenho comercial gerou faturamento 15% maior do que o registrado em 2016: 86 milhões 403 mil coroas suecas, ou cerca de € 8 bilhões 974 milhões. No terceiro trimestre as entregas totais de caminhões da Scania aumentaram 14%, chegando a 18 mil 282 unidades.

 

Em termo de vendas no segmento de caminhões a América Latina observou no período, principalmente devido à demanda do setor de negócios agrícolas no Brasil, informou a companhia em balanço divulgado na segunda-feira, 30. A demanda do mercado chileno também foi citada.

 

Na região foram entregues 6 mil 676 caminhões até setembro, 35% a mais do que no mesmo período ano passado. A expectativa da companhia para este ano é alcançar 5 mil unidades vendidas, o que representaria crescimento de 20% sobre o resultado do ano passado, 4 mil 425 unidades. No terceiro trimestre foram vendidos na região 2 mil 381 caminhões, 33% a mais do que no mesmo trimestre do ano anterior.

 

O mercado asiático também apresentou alta no volume de vendas de caminhões até setembro: foram entregues 9 mil 307 unidades, 37% a mais do que nos nove meses do ano passado. O desempenho verificado nos setores de logística e de comércio eletrônico foi apontado como determinante para o resultado. No terceiro trimestre o crescimento foi de 73% nas vendas, chegando a 3 mil 241 veículos.

 

Ônibus. No segmento de ônibus, até setembro, os resultados no mercado da América Latina também foram positivos na comparação com o desempenho de vendas de 2016. A empresa entregou 1 mil 715 veículos, 7% a mais do que no ano passado. Apesar do crescimento o terceiro trimestre teve resultado negativo no volume de vendas na comparação com o trimestre no ano passado: 587 unidades ante 739 vendidas em 2016.

 

Na Ásia o crescimento foi de 17% nas vendas até setembro: 1 mil 894 unidades. O desempenho das vendas no terceiro trimestre, no entanto, foi negativo: caíram para 670 unidades, contra 752 unidades no mesmo período do ano passado.

 

Serviços. A Scania tem buscado aumentar suas receitas com serviços em mercados fora da Europa, onde explora o segmento há mais tempo. No Brasil, especificamente, a empresa tem trabalhado para aumentar o número de veículos conectados e buscar mais receita a partir do serviço, que combina telemetria e manutenção programada.

 

Os esforços parecem ter gerado resultados. Até setembro a empresa viu crescer a receita com serviços na América Latina, para 2 milhões 276 mil coroas suecas, coisa de 233 mil euro, 16% frente ao faturamento obtido na área nos nove meses do ano passado. Na Ásia, outro mercado onde a Scania, tem apostado no sucesso dos veículos conectados, o crescimento foi de 22%.

 

Foto: Divulgação