Toyota Prius é o primeiro híbrido flex made in Brazil

Imagem ilustrativa da notícia: Toyota Prius é o primeiro híbrido flex made in Brazil
CompartilheTecnologia
19/03/2018

A Toyota segue investindo no desenvolvimento de tecnologias limpas e a novidade da vez é o Prius híbrido flex, apresentado na segunda-feira, 19, na sede do Investe SP. Os primeiros testes começaram há quase três anos, com uma unidade Prius cedida para a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo para estudo dos engenheiros.

 

O primeiro teste oficial começou na mesma segunda-feira, e será exercido no trajeto de São Paulo a Brasília, aproximadamente 1 mil quilômetros, com expectativa de chegada até a quinta-feira, 22. Os motoristas são pilotos profissionais. O Prius híbrido flex será acompanhado de outros carros Toyota -- Etios, Corolla, Hilux e SW4, todos flex e adesivados com o tema da nova tecnologia.

 

Steve St. Angelo, CEO da Toyota para a América Latina e o Caribe, disse que esse é o casamento perfeito, pois une o motor elétrico ao combustível mais limpo do mundo: “Temos que destacar a engenharia brasileira, que em parceria com os japoneses, conseguiu essa união perfeita”.

 

Ele também disse que "nossa matriz vê esse produto como um grande avanço para as metas de eficiência energética que temos para 2050, e esse será o começo dos próximos 60 anos da Toyota do Brasil”. St. Angelo garantiu que acredita que o Prius híbrido flex será uma revolução na indústria, como ocorreu vinte anos atrás, com a chegada dos primeiros híbridos no mercado.

 

Com relação à venda e produção desse modelo no Brasil St. Angelo observou que o País pode ser o primeiro país a dispor desse carro, dependendo dos incentivos para o segmento, e que a empresa pretende produzi-lo na região. Durante o evento Antônio Megale, presidente da Anfavea, disse que a expectativa é a de que ocorra a redução no IPI, de 25% para 7%, para os híbridos e que essa discussão com o governo ocorre fora da esfera do Rota 2030.

 

Para ter o carro pronto para ser produzido Ricardo Bastos, diretor de relações públicas e governamentais da Toyota, afirmou que serão necessários mais testes ao longo do ano: “Para este ano é impossível terminar todos os testes que devemos fazer, mas para o ano que vem deve estar tudo pronto”.

 

Ele também não confirmou qual será o primeiro modelo da empresa, no Brasil, a receber a tecnologia híbrida flex, pois o Prius está sendo usado como base por já utilizar a tecnologia, mas até agora abastecida apenas com gasolina: “O plano da Toyota é ter uma versão híbrida flex para cada modelo, mas não definimos qual será o primeiro e nem quando isso acontecerá”.

 

Bastos notou que o valor investido para o desenvolvimento da nova tecnologia será divulgado no futuro, pois uma parte acontece no Brasil e outra no Japão: “A vantagem do Brasil é que nos permite os testes de campo sem transportar o combustível dentro do veículo, pela infraestrutura disponível em todo o País”.

 

Durante o evento a empresa também destacou os investimentos feitos nos últimos três anos, de R$ 2,2 bilhões, destinados à construção do centro de desenvolvimento de tecnologia, à ampliação da fábrica de Sorocaba, SP, para produção do Yaris no segundo semestre deste ano, e à unidade que produz motores, em Porto Feliz, SP.

 

Foto: Divulgação