Fenabrave revê projeção: mais de 2,5 milhões de unidades no ano.

Imagem ilustrativa da notícia: Fenabrave revê projeção: mais de 2,5 milhões de unidades no ano.

A Fenabrave revisou, na terça-feira, 3, suas projeções para os resultado do setor automotivo este ano, com crescimento de 15,2% para automóveis e comerciais leves, chegando a 2 milhões 502 mil 371 unidades, contra a expectativa inicial de alta de 11,9%, divulgada em janeiro. Para caminhões a projeção atual é de expansão de 17%, para 60 mil 919 veículos, contra a projeção de 9,5% divulgada em janeiro.

 

O segmento de ônibus teve sua projeção revisada para baixo, com alta de 3,3% -- contra 5,4% da projeção de janeiro. Alarico Assumpção, presidente da entidade, disse que a projeção de ônibus foi revisada para baixo por causa do próximo processo eleitoral, do transporte clandestino e da falta de segurança nas estradas brasileiras.

 

Considerando os quatro segmentos acima a expectativa de crescimento para o ano é de 15,1%, com o mercado chegando a 2 milhões 578 mil 888 unidades.

 

As projeções foram revisadas durante a coletiva de imprensa para divulgar os números de vendas do primeiro trimestre e, como adiantado pela Agência AutoData, houve crescimento de 15,5% na comparação com os primeiros três meses do ano passado.

 

Foram emplacadas 207 mil 379 unidades em março, alta de 32,2% na comparação com fevereiro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado a expansão foi de 9,6% e, no acumulado do ano, o crescimento chegou a 15,5%.

 

CRÉDITO -- A Fenabrave também destacou que ao longo do ano a disponibilidade de crédito deve ser maior na comparação com o ano passado, pois o porcentual de pessoas físicas inadimplentes caiu de 3,78% em dezembro para 3,73% em fevereiro. Se de um lado a inadimplência cai a aprovação de fichas de financiamento nos bancos está em crescimento: a cada dez fichas 3,8 são aprovadas, enquanto em dezembro a aprovação era de 2,7 fichas na mesma base de comparação.

 

Esses dois fatores se somam à baixa taxa de juros, que tem projeção de queda de 0,25% ao longo do ano, chegando a 6,5%, e à inflação controlada, que também ajuda a fomentar o mercardo.

 

 

OUTRAS PROJEÇÕES -- A Fenabrave também divulgou novas expectativas para o segmento de motos, implementos rodoviários e máquinas agrícolas.

 

Confira: para motos foi mantida a projeção de crescimento de 6,5%, igual à de janeiro, para implementos rodoviários projetada expansão de 41% contra 7,8% em janeiro, e de 0,24% para máquinas agrícolas contra 5% em janeiro.