ABB dobra número de robôs conectados no País

Imagem ilustrativa da notícia: ABB dobra número de robôs conectados no País

São Paulo – A ABB dobrou o número de robôs conectados no mercado brasileiro, meta estipulada no ano passado, quando seu braço de robóticas começava a ganhar força e penetração no mercado. Este ano a companhia elevou para duzentas unidades de equipamentos de manufatura ligados à rede, sobretudo dentro de fábricas que produzem veículos ou componentes. Para o ano que vem, mantida a meta: quer chegar a quatrocentas unidades.

 

Esta unidade de negócio é considerada chave pela companhia, uma vez que aumenta as possibilidades de receita afora a venda dos robôs. Em um mercado como o brasileiro, disse Cassio Scarpi, gerente da divisão de serviços, as oportunidades são muitas em função do tempo de rotatividade das máquinas: “No setor automotivo, um dos nossos principais clientes, as vendas são pontuais em longo espaço de tempo. Nesse sentido, a manutenção é um campo vasto a ser explorado”.

 

Conectar um robô de manufatura significa que é possível acessar seus comandos e dados à distância. Em termos de manutenção, para a ABB representa a chance de diminuir os custos com deslocamento de equipe e aumenta a precisão no diagnóstico da falha. Ao cliente, segundo a fabricante, o benefício é a atencipação de programas de reparo antes do aparecimento de defeitos. Serviço semelhante ao prestado por fabricantes de caminhões hoje em dia, por exemplo.

 

Os serviços oferecidos pela área de robótica da companhia são monitoramento, avaliação de componentes e desempenho, instalação de melhorias no sistema e acesso remoto. Scarpi disse que a demanda do setor automotivo foi parte responsável pelo aumento de robôs ABB conectados. A companhia, atualmente, tem uma base instalada de robôs composta por cinco mil unidades, dentre os quais 70% estão instalados em empresas do setor automotivo. Nem todos estão conectados.

 

Com a expectativa de aumentar o número de robôs conectados, a empresa iniciou no ano passado a construção de um centro de treinamento em robótica na fábrica que mantém em Guarulhos, SP. No espaço, alunos de instituições de ensino técnico e clientes aprendem a manipular os equipamentos. Afora a interação com os robôs, no caso dos clientes a empresa mostra por meio de realidade virtual como serão as linhas desenvolvidas em suas fábricas. O centro, fruto de investimento de R$ 1 milhão, já está finalizado.

 

Foto: Divulgação.