Detroit diz adeus aos janeiro

Imagem ilustrativa da notícia: Detroit diz adeus aos janeiro

Detroit, Michigan – Zero grau Celsius lá fora, 1 e meia da tarde em Detroit, MI, e este é o ultimo salão da terra das antigas Big Three realizado em janeiro: a partir do ano que vem será em junho, ou julho, ainda a escolher. Como ancião centenário este salão parece inclinar-se à espera do ano que vem – quando, se anseia, voltem música e luzes, o show, sempre em dias alegres e ensolarados. Pois 2019 privilegiou lançamentos de veículos exclusivamente para os mercados da América do Norte.

 

Mas o que teve a virtude, mesmo, de sacudir as carcaças de quase setecentos jornalistas aqui foi o anúncio, por Ford e Volkswagen, de chamada de conferência conjunta dos seus CEOs, Jim Hackett e Herbert Diess, para a terça-feira, 15, “para dar informações atualizadas sobre as discussões em andamento visando a uma aliança global”. Também participarão Jim Farley, presidente de mercados globais da Ford, e Thomas Sedran, CEO de veículos comerciais da Volkswagen.

 

Pois esta é a história que tira o sono dos executivos nela envolvidos e de jornalistas que querem contar histórias inovadoras. Dizem fontes, por aqui, que nas últimas semanas o assunto passou ao domínio dos departamentos jurídicos das duas empresas, sempre preocupados com aspectos legais e relacionados aos direitos dos acionistas. Também chamou a atenção a ordem de entrada das empresas no comunicado formal: o logotipo Volkswagen, assim como o nome Volkswagen, apareceram adiante dos da Ford – será indicio de alguma coisa ou tudo aconteceu em função de singelo sorteio?

 

As mesmas fontes também não descartam a possibilidade de o acordo ter tido a sua envergadura ampliada, incluindo áreas além daquela original objeto de discussões, a de veículos comerciais. Ou seja: o alcance de potencial aliança pode ir muito além da imaginação de um primeiro momento.

 

O dia – A Ford fez a primeira apresentação do dia de abertura do Salão de Detroit, a segunda-feira, 14, que envolveu Explorer 2020, Shelby GT50 e um veículo para o uso de policias, o Police Interceptor. O Explorer ganhou “novo desenho, mais potência e tecnologia” em três fileiras de assentos com dois motores: 3.0 V6 Ecoboost de 370 cv e 2.3 Ecoboost de 304 cv.

 

O novo Shelby, “um projeto primoroso”, tem mais de 700 cv, e o Police Interceptor Utility 2020, hibrido, é a arma Ford para manter sua participação no mercado de carros para polícia nos Estados Unidos, 65%.

 

A apresentação da FCA, por meio da RAM, veio a seguir, com as suas versões 3 500 e 2 500 e a Black – sempre para 2020. Também a Toyota não fugiu de produtos destinados aos mercados internos da América do Norte, com o Supra, seguida de Volkswagen com Passat, Nissan, Kia, Infiniti, Hyundai...

 

Foto: Divulgação.