Grupo Pioneiro projeta crescimento de 20%

Imagem ilustrativa da notícia: Grupo Pioneiro projeta crescimento de 20%

São Paulo – Fabricante de baterias para automóveis e motocicletas, escapamentos e catalisadores, o Grupo Pioneiro projeta fechar 2019 com crescimento de 20% em volume – que não revela, por, segundo sua diretora industrial Emely Barbieri, tratar-se de informação sigilosa.

 

Operando no mercado nacional desde 1989, o Pioneiro participa da Automec 2019, feira de autopeças aberta na terça-feira, 23, e que receberá público até o sábado, 27. Segundo Barbieri o crescimento esperado virá do mercado de reposição, no qual o grupo tem forte presença e quer se consolidar: “Para montadoras  fornecemos apenas para as motos Dafra. Por isto nosso foco é no aftermarket”.

 

Na área de baterias sua participação de mercado é de 5,8% no segmento de quatro rodas e de 6% no de duas rodas.

 

As cinco fábricas do grupo estão na região Meio-oeste de Santa Catarina e a planta que produz as baterias tem capacidade para 220 mil unidades por mês, sendo 135 mil para automóveis e 85 mil para motos. Mas esta capacidade aumentará nos próximos meses: “Estamos terminando as obras de expansão e dobraremos a capacidade produtiva de baterias para 440 mil unidades por mês, para acompanharmos o crescimento que esperamos nos próximos anos”.

 

O grupo exporta 15% da sua produção para Argentina, Paraguai e Uruguai e trabalha para conquistar novos mercado na região: “Temos uma área específica só para fortalecer nossas vendas para outros países e conquistar novos mercados. Queremos expandir nossos negócios para a República Dominicana e usaremos a Automec para buscar possíveis clientes no país e em outros mercados por causa da expressiva presença de compradores estrangeiros”.

 

No futuro, mesmo com a chegada de carros híbridos e elétricos, Ernely Barbieri acredita que a empresa terá vida longa, pois esses carros continuarão precisando de baterias de chumbo ácido para dar a partida no veículo e, por isto, não existe a preocupação com a mudança na propulsão dos automóveis.

 

A empresa aproveitará a Automec para mostrar novas baterias com tecnologia EFB, dedicada a veículos com tecnologia start-stop, que precisam de uma bateria diferente, e baterias estacionárias junto com o resto do portfólio da companhia.

 

Foto: Caio Bednarski.