FCA propõe fusão à Renault

Imagem ilustrativa da notícia: FCA propõe fusão à Renault

São Paulo – A FCA, Fiat Chrysler Automobiles, entregou na segunda-feira, 27, uma proposta de fusão com o Grupo Renault, que, se concretizada, criaria a terceira maior montadora global, com vendas na casa das 8,7 milhões de unidades por ano e com ampla distribuição global.

 

O plano é cada companhia manter 50% das ações do possível novo Grupo nas mãos dos atuais investidores – ou seja, metade aos acionistas FCA e metade aos acionistas Renault. É a intenção, também, se manter na Aliança com a Nissan e Mitsubishi: o comunicado distribuído pela FCA cita, inclusive, potencial acréscimo de € 5 bilhões em sinergias às sinergias atuais da Aliança.

 

Pela proposta o Conselho de Administração da nova empresa seria composto por onze integrantes, a maioria independentes, mas com igual número de pessoas indicadas pela FCA e Renault e um membro nomeado pela Nissan, mantendo, assim, as regras da Aliança.

 

Minutos após a divulgação da proposta pela FCA, o Grupo Renault divulgou um comunicado dizendo que uma reunião de seu Conselho de Administração decidiu seguir com os estudos para a fusão. Segundo agências internacionais o governo francês, que detém 15% das ações da empresa, também deu o aval para prosseguir com a negociação.

 

Foto: Arte/AutoData.