Fendt avança no desenvolvimento de rede

Imagem ilustrativa da notícia: Fendt avança no desenvolvimento de rede
Foto Jornalista  Caio Bednarski

Por Caio Bednarski

CompartilheAgronegócio
28/10/2019

São Paulo – A operação da Fendt no Brasil, marca do Grupo AGCO que retornou ao País depois de vinte anos, começa a ganhar forma. As negociações para montar sua rede de concessionárias estão em andamento, de acordo com Rodrigo Junqueira, vice-presidente do grupo para América do Sul: "Estamos conversando com alguns grupos de concessionários e queremos definir toda nossa rede até a Agrishow do ano que vem".

 

Segundo ele as vendas já começaram. Porém, até o momento, apenas seus tratores grandes estão sendo negociados com os clientes, a partir de sua sede, em Sorriso, MT, considerado o coração do agronegócio – mas a expectativa é a de que o portfólio também avance no ano que vem: "As vendas de plantadeiras e colheitadeiras começarão em 2020".

 

As colheitadeiras e plantadeiras serão produzidas no Brasil, nas unidades de Ibirubá e Santa Rosa, RS, que já produzem outras máquinas do Grupo AGCO e que receberam investimento de R$ 150 milhões para instalação de uma nova linha de produção.

 

Imagem ilustrativa da notícia: Fendt avança no desenvolvimento de rede

 

Junqueira ressaltou que a plantadeira Momentum chegará ao mercado com uma tecnologia a mais: capacidade para plantar e, logo depois, já adubar o solo, o que pode reduzir o tempo de operação. A demanda por tecnologia é crescente no agronegócio, justifica:

 

"Os produtores buscam máquinas mais modernas e tecnológicas e esse é um dos focos do portfólio do grupo. Serviços conectados de pós-vendas também estão crescendo, com o uso de dados gerados pelos equipamentos durante a operação".

 

Com o portfólio completo a partir do ano que vem a Fendt iniciará seu plano de vendas no Brasil, divulgado durante a Agrishow, e considerado ousado: quer liderar os segmentos de colheitadeiras, plantio e tratores em menos de cinco anos.

 

Foto: Christian Castanho.