Mercado argentino inicia ano no vermelho

Imagem ilustrativa da notícia: Mercado argentino inicia ano no vermelho
Foto Jornalista  Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheMercado
03/02/2020

São Paulo -- O 2020 do mercado automotivo argentino inicicou como terminou 2019: no vermelho. Segundo dados divulgados pela Acara, a associação que representa os concessionários, as vendas registradas no mês foram 25,6% menores do que as realizadas em janeiro do ano passado. O volume vendido, indicaram os números, foi de 44 mil 717 unidades.

 

Ao divulgar o desempenho do primeiro mês do ano, a Acara deu sinais de que as projeções para 2020 sinalizam para vendas em queda na comparação com o volume de 2019. Neste ano, sob a ótica da entidade, as vendas deverão chegar  a cerca de 342 mil unidades, ou seja, 25% menores do que o resultado do ano passado, 460 mil unidades vendidas.

 

A Anfavea, associação das fabricantes sediadas no Brasil, já havia demonstrado pouca expectativa em torno de uma recuperação argentina em 2020.

 

De acordo com o presidente da Acara, Ricardo Salomé, a entidade está articulando com o governo formas de se financiar vendas de veículos diante um cenário que poderá ser irreversível. Ele disse, ainda, que vendas em queda em 2020 podem significar, para a Argentina, perda de arrecadação fiscal de mais de US$ 1 bilhão.

 

"Se conseguimos recompor a macroeconomia, reprogramar pagamento da dívida de forma sustentável, promover queda das taxas e agregarmos medidas de incentivo ao setor mudariam radicalmente as expectativas. Necessitamos voltar a um circulo virtuoso que faz mais de três anos não acontece", disse o executivo em comunicado.

 

Do total vendido em janeiro, 31 mil 634 unidades corresponderam a automóveis, 30% a menos, as vendas de comerciais leves chegaram a 11 mil 271 unidades, 14% a menos, e as de pesados somaram 1 mil 226 unidades, volume similar ao de janeiro do ano passado. A média de vendas nos 22 dias úteis do mês foi de 2 mil 32 veículos/dia.

 

A Volkswagen foi a empresa que mais vendeu lá em janeiro, com 7 mil 619 unidades. Renault, Toyota, FCA e Ford completam o grupo das companhias que realizaram mais vendas às concessionárias. O Volkswagen Gol foi o modelo automóvel mais vendido, com 2 mil 237 unidades.

 

Foto: Divulgação.