Cresce a produção de motocicletas no bimestre

Imagem ilustrativa da notícia: Cresce a produção de motocicletas no bimestre
Foto Jornalista  Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheBalanço
11/03/2020

São Paulo – As fabricantes de motocicletas instaladas no PIM, Polo Industrial de Manaus, AM, produziram 194,7 mil unidades no primeiro bimestre do ano, alta de 5,1% ante o mesmo período de 2019, segundo os dados divulgados pela Abraciclo, entidade que representa as fabricantes nacionais.

 

Em fevereiro saíram das linhas de produção 94,4 mil motocicletas, volume 6,8% inferior ao registrado no mesmo mês de 2019 e 5,8% menor do que em janeiro.

 

De acordo com a Abraciclo essa retração aconteceu por causa do menor número de dias úteis em fevereiro, que foi afetado pelo feriado prolongado de carnaval e teve dois dias úteis a menos do que fevereiro do ano passado e quatro dias a menos com relação a janeiro.

 

O presidente da entidade, Marcos Fermanian, manteve a projeção de produzir 1 milhão 175 mil motos no ano, com crescimento de 6,1% na comparação com 2019: "O mercado continua aquecido e estimulado pela oferta de crédito tanto das instituições financeiras tradicionais e de montadoras como dos bancos digitais. As taxas de juros também estão atrativas".

 

As vendas no bimestre caíram 1,9% com relação aos dois primeiros meses de 2019, com 171,4 mil emplacamentos. Em fevereiro foram licenciadas 79,8 mil motocicletas, retração de 5,2% ante igual período do ano passado e queda de 12,9% na comparação com o primeiro mês do ano. A média diária somou 4,4 mil unidades/dia, o melhor índice desde fevereiro de 2015.

 

Na comparação com o mesmo mês do ano passado o crescimento foi de 5,4% e, com relação a janeiro, a alta foi de 6,4%.

 

As exportações no bimestre chegaram a 4,1 mil unidades, queda de 47,9% na comparação com igual período do ano passado. A Argentina segue como principal destino das motocicletas brasileiras, com o embarque, em fevereiro, de 2,4 mil unidades, queda de 27,2% com relação ao mesmo mês do ano passado e aumento de 40,7% ante janeiro.

 

Foto: Divulgação.