Vendas de caminhões recuam mais de 5% no trimestre

Imagem ilustrativa da notícia: Vendas de caminhões recuam mais de 5% no trimestre
Foto Jornalista Bruno de Oliveira

Por Bruno de Oliveira

CompartilheBalanço
02/04/2020

São Paulo – Os reflexos da pandemia da covid-19 também chegaram até o mercado de caminhões, derrubando o resultado das vendas de março, e, por consequência, do trimestre. Segundo dados divulgados pela Fenabrave na quinta-feira, 2, a retração foi de 5,6% nos três primeiros meses do ano, na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, somando 20,1 mil unidades.

 

Considerando apenas as vendas realizadas em março os licenciamentos chegaram a 6,4 mil unidades, volume que representou queda de 15% sobre o volume vendido em março do ano passado, apontou o balanço da entidade.

 

A Mercedes-Benz foi a empresa que mais vendeu caminhões no primeiro trimestre, 6,9 mil unidades -- nas contas da Fenabrave estão alguns modelos da van Sprinter. O volume representou participação de 34,6% do mercado nacional, a maior. A segunda maior fatia foi da Volkswagen Caminhões, com 24,4% de market share e 4,9 mil caminhões licenciados nos três meses do ano.

 

A Volvo encerrou o período com a terceira maior participação, 19,4%, com volume de vendas de 3,9 mil unidades. A Scania ficou na quarta posição, com 1,8 mil caminhões vendidos e com fatia de 9,3% do mercado. A DAF fecha o ranking das cinco empresas que mais venderam com 885 unidades e share de 4%.

 

Ainda que a M-B tenha encerrado o trimestre como líder do mercado a companhia não conseguiu emplacar nenhum modelo de caminhão na lista dos mais vendidos por categoria. No segmento leve o mais vendido até março foi o Volkswagen 9.170, com 731 unidades, superando os M-B Accelo 815, 606 unidades, e Accelo 1016, 526 unidades, respectivamente segundo e terceiro modelos mais vendidos.

 

Nos médios o VW 11.180 foi o mais vendido, 1 mil 31 unidades, volume maior do que os registrados pelos modelos M-B Atego 1419, 121 unidades vendidas no trimestre, e Accelo 1316, 114 unidades vendidas.

 

Nos semipesados o VW 24.280 foi o mais vendido no trimestre, somando 721 unidades. O volume superou o do M-B Atego 1719, 635 unidades, e o do M-B Atego 2426, 550 unidades.

 

No segmento dos pesados o mais vendido foi o Volvo FH 540, 1,3 mil unidades. Outro modelo Volvo apareceu na segunda posição, o FH 460, com 1 mil 87 unidades vendidas. O terceiro mais vendido no trimestre, na categoria, foi o DAF  XF 105, 842 unidades.

 

As vendas de ônibus também caíram no trimestre, chegando a 5,2 mil unidades. O volume representou retração de 14,5% na comparação com o volume vendido no mesmo período do ano passado. Em março os licenciamento chegaram a 1,2 mil unidades, 35% a menos do que o volume emplacado em março de 2019.

 

Foto: Divulgação.