Trimestre fecha em queda de 12% nos Estados Unidos

Imagem ilustrativa da notícia: Trimestre fecha em queda de 12% nos Estados Unidos
Foto Jornalista Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheResultado
13/04/2020

São Paulo – A curva ascendente do primeiro bimestre – com alta estimada de 4% –, que deixou animados os executivos das fabricantes nos Estados Unidos, reverteu ao fim do primeiro trimestre, reflexo do impacto da pandemia de covid-19 nos negócios em março. Segundo a Automotive News as vendas caíram 12,4% na comparação com os primeiros três meses de 2019, somando 3,5 milhões de unidades – quase 500 mil a menos do que de janeiro a março do ano passado.

 

O cenário se desenha mais pessimista, pois o surto viral segue pelo país e as autoridades ainda não sinalizam a retirada das restrições de locomoção, fundamental para reiniciar a economia. Nas últimas três semanas 16,6 milhões de cidadãos estadunidenses solicitaram subsídios de desemprego, o que colaborou para derrubar a confiança do consumidor local para o nível mais baixo desde 2011, segundo a publicação.

 

Nem todas as fabricantes locais divulgam seu resultado mensal de vendas: muitas adotaram a postura de revelar os volumes apenas a cada três meses. Neste período as vendas das principais – General Motors, FCA e Ford – recuaram na casa dos dois dígitos: a exceção foi a Toyota, cujo recuo no trimestre foi de 8,8% -- em março, isoladamente, o resultado de vendas da empresa registrou queda de 37% com relação ao mesmo mês do ano passado.

 

Analistas ouvidos pela Automotive News estimam que o mercado estadunidense fechará 2020 com 13,5 milhões de unidades vendidas. No ano passado foram vendidos, lá, 17,3 milhões de veículos.

 

Foto: Divulgação.