Fiat espera lançar a Strada em julho

Imagem ilustrativa da notícia: Fiat espera lançar a Strada em julho
Foto Jornalista  André Barros

Por André Barros

CompartilheLançamento
16/04/2020

São Paulo – Pelo planejamento atual da FCA a nova geração da picape Strada começará a chegar às concessionárias, e aos consumidores, em julho. Isso se a pandemia de covid-19 não mudar, mais uma vez, os planos – o lançamento, inicialmente, estava previsto para o começo deste mês.

 

“Precisamos mudar o planejamento por três vezes”, disse Herlander Zola, diretor de operações comerciais e da marca Fiat. “O cenário, agora, aponta para o segundo semestre”.

 

De vinte a trinta dias antes do dia D o hotsite criado pela Fiat começará a aceitar reservas, no esquema pré-venda. Zola disse que a página da internet já recebeu mais de cem mil acessos e contabiliza 3 mil leads gerados desde que entrou no ar, há dez dias.

 

As linhas de Betim, MG, ainda estavam na fase inicial de produção do modelo em série, de modo que foi possível apertar o botão de pausa no planejamento do lançamento. Não há, garante Zola, unidades da nova geração em estoque na rede ou nos pátios da fábrica.

 

“A rede foi consultada quando cogitávamos suspender o lançamento. E a concordância foi unânime em adiar”.

 

Em paralelo ao lançamento da Strada a Fiat apresentará nova estratégia de imagem da marca, com renovação nos produtos, rede de concessionárias e comunicação. Por isso a chegada da nova geração do modelo provoca uma ansiedade maior no executivo e sua equipe. Zola disse que os planos de apresentar produto e renovação da marca juntos está mantido

 

A nova Strada chegará em três versões: Endurance, Freedom e Volcano. A Hard Working, da geração atual, será mantida – Zola acredita que há fôlego para ela no mercado por mais, pelo menos, dois anos – e deverá representar a maior parte do mix de vendas, embora o executivo acredite em crescimento no porcentual dos modelos mais caros, usados para o lazer.

 

“Hoje as versões para esse público que usa para o lazer não representam nem 10% das vendas. Queremos chegar a 20%. Vamos vender mais para eles, sem perder o apelo com o consumidor que usa a Strada para o trabalho”.

 

Ou seja: a Fiat espera ganhar em volume e participação com a nova geração do modelo, que liderou, no ano passado, o segmento com 41,4% de participação – recorde de market share.

 

De início a nova Strada só terá opção de transmissão manual. Zola revelou que o câmbio automático chegará em um segundo momento. Assim como a exportação para outros mercados da América Latina – em alguns, o modelo é vendido como Ram, outra marca da FCA. “Depois, quem sabe, poderemos até conquistar novos mercados”.

 

Foto: Divulgação.