Ministro que coordenava Rota 2030 pede demissão

Imagem ilustrativa da notícia: Ministro que coordenava Rota 2030 pede demissão

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, pediu demissão na quarta-feira, 3, em carta entregue ao presidente da República, durante reunião no Palácio do Planalto. O ministro foi o principal articulador do programa Rota 2030, que sucederá o Inovar-Auto, durante os oito meses de reuniões da indústria automotiva com o governo e que não foi aprovado pelo Ministério da Fazenda - agora o programa vai ter que esperar a aprovação da Reforma da Previdência, em fevereiro, para voltar à pauta.

 

Na carta, Pereira explica que deixa o cargo para se dedicar a questões pessoais e partidárias, já que é presidente licenciado do PRB e pode disputar cargo eletivo na próxima eleição. O Palácio do Planalto não comentou o pedido de demissão.

 

Em comunicado publicado em suas redese sociais, o ex-ministro fez um balanço de suas ações durante a gestão do ministério, iniciada em maio de 2016, destacando que: “Assumimos um governo falido, despedaçado, com todos os índices econômicos negativos e sem perspectiva de melhora de vida” e que o governo enfrentou os desafios e o País “encontrou seu curso novamente”.

 

Foto: Divulgação.