eActros, caminhão elétrico M-Benz, entra em testes

Imagem ilustrativa da notícia: eActros, caminhão elétrico M-Benz, entra em testes

A Mercedes-Benz Trucks divulgou na segunda-feira, 26, que começarão, este mês, os testes em clientes com o primeiro caminhão elétrico do segmento pesado, o eActros. Dez unidades, em duas versões, com PBT de 18 e 25 toneladas, serão entregues para transportadores europeus que avaliarão praticidade, eficiência e economia do veículo no dia a dia.

 

No longo prazo a intenção "é entregar uma condução silenciosa e livre de emissões em ambientes urbanos, com a produção em série deste tipo de veículo". Martin Daum, que integra o board da Daimler AG e é o chefe mundial da Daimler Trucks e da Daimler Buses, acredita que a empresa está iniciando este processo com uma frota inovadora e apoiará os testes no ambiente logístico dos transportadores.

 

“Isso nos permitirá entender o que ainda precisa ser feito em termos de tecnologia, infraestrutura e serviço para tornar nosso eActros competitivo. Estamos repassando as versões de dois e três eixos de nosso caminhão elétrico pesado eActros para os clientes. Inicialmente, o foco será no transporte urbano de mercadorias e serviços de entregas. A autonomia necessária para isso está bem dentro do objetivo do eActros."

 

O eActros tem autonomia de 200 quilômetros, fornecida por duas baterias de íons de lítio com potência de 250 kWh, carga útil e níveis de desempenho iguais aos com motores a diesel, segundo o comunicado divulgado pela Mercedes-Benz -- e poderá ter produção em série a partir de 2021. É carregado por dois motores elétricos, situados junto aos cubos de roda do eixo traseiro, com refrigeração líquida, e que operam a uma voltagem nominal de 400 volts. Cada um deles gera 125 kW de potência.

 

O desenvolvimento e testes do eActros fazem parte do projeto ConceptELV², que recebe fundos do Ministério Federal do Meio-Ambiente da Alemanha, BMUD, e do Ministério Federal dos Assuntos Econômicos e Energia, BMWi, com valor total de aproximadamente 10 milhões de euro.

 

Foto: Divulgação.