Chery nega acordo e greve chegará a vinte dias

Imagem ilustrativa da notícia: Chery nega acordo e greve chegará a vinte dias

A fabricante Chery e o Sindicato dos trabalhadores de São José dos Campos, SP, seguem em desacordo e a greve que paralisa a produção da companhia desde o dia 28 de setembro entrará no seu vigésimo dia na terça-feira, 17. Ambas as parte se reuniram na Superintendência Regional do Trabalho, SRT, na tarde da segunda-feira, 16, para discutir o principal pleito dos metalúrgicos, aumento salarial, mas não houve entendimento entre as partes.

 

De acordo com Antônio Ferreira, presidente do sindicato, na terça-feira haverá novo encontro da entidade com a empresa, desta vez no Tribunal Regional do Trabalho, TRT, de Campinas, SP. Será uma reunião de conciliação no âmbito legal, segundo Ferreira.

 

Cerca de 400 funcionários paralisaram a produção da fábrica de Jacareí, SP, onde a empresa chinesa produz trinta veículos por dia dos modelos QQ e Celer. Há planos de a empresa produzir no local o SUV Tiggo 2. Não há informações se a empresa postergará os planos em função da greve dos funcionários.

 

Em junho deste ano, os funcionários já haviam feito uma greve. Na ocasião, cobravam um melhor valor no pagamento da Participação nos Lucros e Resultados, PLR, oferecida pela empresa. Após um dia de paralisação, a Chery e a categoria entraram em um acordo e a produção foi retomada.

 

Foto: Divulgação