Crédito teve R$ 81,4 bilhões até outubro

Imagem ilustrativa da notícia: Crédito teve R$ 81,4 bilhões até outubro
CompartilheFinanciamentos
04/12/2017

O valor do crédito para o financiamento de veículos liberado de janeiro a outubro chegou a R$ 81,4 bilhões, quase o mesmo de todo o ano passado, quando foram concedidos R$ 82,2 bilhões. Considerando doze meses, de novembro do ano passado até outubro deste ano, houve aumento de 22,6%, segundo o balanço divulgado pela Anef, Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras.

 

Outro indicador que sinaliza a recuperação do mercado é a taxa de inadimplência, 3,8%, a mais baixa do ano. Luiz Montenegro, presidente da Anef, disse, em comun icado, que “uma das principais razões para o aumento na procura pelo crédito se deve à queda das taxas de juros. Com isso o consumidor tem se sentido mais confiante em investir num bem de maior valor”:

 

“Se for mantida a previsão atual para o cenário econômico a tendência para os próximos meses deverá ser de juros mais baixos, aumento da confiança do consumidor, crescimento na procura pelo financiamento e redução no número de não pagadores”.

 

Dos R$ 81,4 bilhões concedidos R$ 79,9 bilhões foram para contratos de CDC, crédito direto ao consumidor, e R$ 1,5 bilhão para operações de leasing. Na comparação com o mesmo período do ano passado houve aumento de 23,5% no CDC e o leasing registrou queda de 12,1%.

 

Saldo das carteiras - O saldo das carteiras em outubro foi de R$ 165,9 bilhões, alta de 0,9% na comparação com setembro e de 1,5% com relação a outubro do ano passado. As operações feitas via CDC respondem por R$ 162,2 bilhões, aumento de 1% com relação a setembro e de 2,1% em doze meses. Para o leasing foram usados R$ 3,7 bilhões, queda de 2,6% na comparação com setembro e 19,6% com o mesmo período do ano passado.

 

Inadimplência - O nível de inadimplentes em outubro foi o menor do ano e chegou a 3,8%, queda de 0,1% com relação a setembro e de 0,9% ponto porcentual na comparação com o mesmo mês do ano passado. Considerando apenas as pessoas jurídicas a taxa foi de 3%, queda de 0,1% contra setembro e de 2,2 pontos porcentuais em doze meses.

 

Taxas de juros - As taxas de juros praticadas em outubro pelos bancos de montadoras foram de 19,7% ao ano e de 1,5% ao mês, enquanto as financeiras independentes trabalharam com índices de 22,5% e 1,7%, respectivamente. O prazo médio das concessões ficou em 42,2 meses e o prazo máximo oferecido pelos bancos é de sessenta meses.

 

Foto: Fotos Públicas/Marcos Santos.