Fiat aposta em preço, pós-vendas e rede para crescer com novo Ducato

Imagem ilustrativa da notícia: Fiat aposta em preço, pós-vendas e rede para crescer com novo Ducato
CompartilheMontadora
25/01/2018

A nova geração do Fiat Ducato foi lançada na quarta-feira, 24, em Campinas, SP, com destaque para a chegada da versão chassi cabine, segmento que a empresa não participava até o ano passado e outras 12 versões se somaram a novidade, sendo três furgões de carga, duas ambulâncias, cinco opções de passageiro, com uma delas adaptada para transporte de pessoas com restrição de mobilidade e duas Multi, voltadas para transformações, com as vendas programadas para começarem em fevereiro nas concessionárias.

 

Paulo Goddard, gerente de vendas da Fiat, falou sobre a importância da nova versão: “Tínhamos uma demanda do mercado para trazer esta versão há muitos anos, que é muito importante, pois representa 50% do segmento e esperamos aumentar a nossa participação, com toda a tradição que temos. Isso ajudará nas vendas”. A expectativa da empresa é vender no mínimo 500 unidades por mês, com crescimento esperado para o segmento de 8% a 10% e para o mercado total uma expansão de 5%.

 

Para atingir a meta de vendas a empresa posicionou o preço de todas as versões abaixo dos seus concorrentes diretos, apostando também na rede de concessionários com 200 pontos de atendimento e afirmando que é mais do que o dobro que a concorrente com o maior número de lojas. A empresa considera seus dois principais competidores o Mercedes-Benz Sprinter e o Renault Master, mas admite que de maneira indireta os novos Citroën Jumpy e Peugeot Expert também disputam o segmento.

 

Neste segmento o pós-vendas é muito importante e a Fiat preparou alguns pacotes, como plano de revisões programadas, com preço definido na hora da compra e a possibilidade de escolha para o número de revisões, de uma a cinco, com a primeira sem custo para mão de obra. Outra conveniência que a Fiat oferece e considera importante é a garantia estendida, que após os 12 primeiros meses, pode ser aumentada por um ou dois anos, sem limite de quilometragem. A empresa também afirma que sua cesta de peças com 75 itens é 7% mais barata que a média da concorrência.

 

O motor de todas as versões é o F1A 2.3 turbodiesel, também usado na geração antiga, que recebeu melhorias, como aumento de 3 cv de potência e 0,5 kgfm, entregando 137 cv e 32,7 kgfm. O câmbio passou pelo mesmo processo e ganhou a sexta marcha.

 

Confira o preço de cada versão:

 

Ducato Chassi – R$ 108,5 mil

 

Ducato Furgão Curto – R$ 111 mil 190

 

Ducato Furgão Médio – R$ 121,5 mil

 

Ducato Furgão Longo – R$ 126,9 mil

 

Ducato Multi Longo – R$ 131,1 mil

 

Ducato Multi Extralongo – R$ 139,9 mil

 

Ducato Minibus Longo – R$ 151,9 mil

 

Ducato Minibus Extralongo – 163,9 mil

 

Foto: Divulgação.