Produção cai e vendas crescem na Argentina

Imagem ilustrativa da notícia: Produção cai e vendas crescem na Argentina

Na Argentina, principal parceiro comercial do País, a produção de veículos, em janeiro, registrou volume menor do que o do mesmo mês ano passado. Paradas programadas e férias coletivas fizeram com que as fábricas produzissem no mês 18,3% a menos do que em janeiro de 2017, chegando a 33 mil 280 unidades.

 

As linhas paradas, e os dez dias úteis do primeiro mês do ano, no entanto, não afetaram o ritmo de crescimento das vendas internas e das exportações, segundo dados da Adefa, associação das fabricantes. Em janeiro o setor vendeu 64 mil 452 unidades via redes de distribuição, um volume que foi 22% maior em relação ao desempenho de janeiro do ano passado.

 

Nas exportações houve crescimento de 6,7%, que totalizaram 10 mil 409 veículos. Foram 5 mil 667 automóveis, 66,8% a mais do que em janeiro do ano passado. Já os embarques de utilitários diminuíram: foram 4 mil 742 unidades, 25,4% a menos do que em janeiro de 2017.

 

Segundo Luis Fernando Peláez Gamboa, presidente da Adefa, as projeções para o ano seguem mantidas apesar da sazonalidade e das paradas programadas: “Esperamos que o crescimento do mercado doméstico continue e também uma melhoria notável no Brasil que, juntamente com o impulso da diversificação dos mercados, alavancará as exportações e a produção”.

 

Ao Brasil foram embarcados 7 mil 389 veículos, volume que representou 71% das exportações, e 1 mil 19 unidades para países da América Central. Paraguai, Peru e Chile fecha o grupo dos principais destinos dos veículos feitos na Argentina.

 

Foto: Divulgação.