Colômbia projeta mercado de 250 mil

Imagem ilustrativa da notícia: Colômbia projeta mercado de 250 mil

A Colômbia, país com quem o Brasil mantém acordo de comércio bilateral no setor automotivo, espera que as vendas deste ano superem 250 mil unidades, o que representaria crescimento na comparação com o desempenho do ano passado, quando vendeu 238 mil 238 veículos, queda de 6,1% ante o resultado de 2016.

 

Para Oliverio Enrique Garcia Basurto, presidente da Andemos, a associação das fabricantes lá instaladas, alguns fatores podem tornar viável a meta estipulada. Ele disse que variáveis macroeconômicas e os acordos comerciais em vigor darão solidez à demanda interna: “São fatores que melhoram a cenário para este setor em 2018, que projetamos para ter vendas acima de 250 mil unidades”.

 

As vendas na Colômbia atingiram seu pico em 2014, 326 mil 298 unidades.

 

Apesar do otimismo, no entanto, as vendas caíram em janeiro na comparação com o mesmo mês de 2017. Segundo números divulgados no início de fevereiro foram 16 mil 447 unidades, 4,6% a menos do que no ano passado. Diante do resultado a entidade argumenta que em 2014, ano recorde de vendas na Colômbia, o mês de janeiro também teve comerciualizou coisa de 16 mil unidades.

 

O veículos mais vendido no mês foi o Chevrolet Spark, com 1 mil 704 unidades, 73,5% a mais do que em janeiro do ano passado. Em segundo lugar está o sedã Chevrolet Sail, um modelo similar ao Prisma, com 824 unidades e queda de 20,7%. O terceiro mais vendido é o Renault Logan, com 664 unidades, 4,3% a menos do que em janeiro do ano passado.

 

Foto: Divulgação.